Os usuários do Orkut foram pegos de surpresa nesta semana, quando a Google anunciou que vai tirar a rede social do ar em 30 de setembro. Na tentativa de reverter essa situação, foi criada uma petição na plataforma online Avaaz para impedir que isso aconteça, e o manifesto, que espera conseguir a adesão de 75 mil pessoas, já conta com mais de 65 mil signatários. 

“Solicitamos ao Google que não encerre o Orkut e, se isso não for possível, solicitamos à empresa que ao menos preserve a principal característica que mantém essa rede social viva até hoje: o modelo de organização de fóruns em comunidades. Algo que não existe no Google Plus, cujas comunidades que existem se assemelham aos grupos do Facebook. Se o Orkut ainda teve algum movimento foi graças ao atual modelo de comunidades”, diz a descrição do abaixo-assinado que está nesta página

Não há um pronunciamento oficial vindo da Google a respeito do abaixo-assinado. Porém, a companhia já informou que as antigas comunidades do Orkut vão permanecer no ar em uma espécie de museu. Também há a possibilidade de levar a conta do Orkut, com fotos e outras informações, para o Google+ realizando os seguintes passos: Configurações – Google+ - Conectar seus perfis do Google+ e Orkut – Conectar contas. 

Explicando o fim 

De acordo com as informações divulgadas, o Orkut será desativado para que a Google possa “concentrar energias e recursos” para tornar redes sociais da empresa que registraram maior crescimento “ainda mais incríveis para todos os usuários”, como o YouTube, o Blogger e o próprio Google+. 

Além disso, o criador do site, Orkut Büyükkökten, deixou a equipe da empresa no começo desse ano e manifestou o desejo de continuar utilizando o domínio. 

Cupons de desconto TecMundo: