Quando Larry Page e Sergey Brin criaram e hospedaram seu sistema de busca em um dormitório na Universidade de Stanford, com certeza não imaginavam que 14 anos depois esse mecanismo seria o carro-chefe da maior empresa online do planeta.

Hoje, o Google tem mais de 7 bilhões de pageviews por dia, realiza 87,8 bilhões de buscas por mês e, como não poderia deixar de ser, é também o site mais visitado do planeta.

Mas não só de buscas vive o internauta. Nem a Google. A gama de serviços e produtos disponibilizados vão desde email (Gmail), redes sociais (Orkut, Buzz) e serviço de hospedagem e edição de imagens (Picasa) até vídeos com o YouTube e bate-papo com o Google Talk. Enfim, são centenas de opções gratuitas de produtos para atender as necessidades dos usuários.

Google em númerosCrescimento financeiro exponencial em poucos anos

Se o número de buscas que o site recebe mensalmente é gigantesco, as finanças da empresa também são surpreendentes. Isso porque nem mesmo o mais otimista analista de mercado imaginaria que uma organização voltada somente para web teria uma valorização tão grande e tão rápida como a Google. Veja só:

A receita da empresa (o quanto a organização recebeu pelos seus serviços/ produtos em um período) passou de US$ 19 milhões no ano 2000, para US$ 23 bilhões no fim de 2009;

Gráfico 2

O lucro de 2000 foi na verdade um prejuízo de US$ 14,6 milhões. Em 2009, fechou em US$ 6,5 bilhões positivo. Nada mal, não é mesmo?

Com números assim, não é de se surpreender com as grandes ações mercadológicas da empresa, como a compra do YouTube, em 2006, pela bagatela de US$ 1,65 bilhão de dólares.

Já comprou suas ações da Google hoje?

Se alguém resolve investir em ações e pensa em uma empresa de tecnologia, com certeza Google é um dos primeiros nomes que lhe vem à cabeça. E quem pensou nisso em 2004 tem então motivos para sorrir à toa.

Isso porque as ações da empresa tiveram uma valorização de mais de 600%. Veja só: se você comprou papéis da Google em 2004, pagou US$ 85 em cada. Se as vendesse no dia 23 de fevereiro de 2010, obteria US$ 535.

Google em Números

Publicidade online: uma verdadeira mina de ouro!

Se a Google faturou US$ 23 bilhões em 2009, deve muito disso à publicidade. Isso porque 97% da receita da empresa veio graças à publicidade, principal fonte de renda da organização. O AdSense pode ser considerado o responsável.

Lançado em março de 2002, o AdSense funciona de forma relativamente simples e eficiente. Ele fornece anúncios aos usuários cadastrados que ajudam a divulgar clientes de publicidade para os quais o Google vende espaços, fazendo com que haja uma maior exposição. Assim, o Google aumenta seu alcance de mercado e divide uma fatia do rendimento com o website parceiro.

AdSense

Receita de sucesso e gestão inovadora

Sempre que o assunto são empresas que inovam na maneira de trabalhar, ou ambientes de trabalho diferenciados, a Google é citada. E não é para menos: seus escritórios são um exemplo de lugar despojado e oferecem liberdade para que o funcionário dê o seu melhor. Alguns levam até seu animal de estimação para o trabalho. No site coorporativo, uma das dez verdades da Google é: "você pode ser sério sem um terno".

A liberdade não acaba por aí. Os mais de 19 mil funcionários têm à sua disposição 17 Googleplex Cafés, com comidas à vontade, academia, biblioteca, além de poder usar 20% do seu expediente para novas ideias e projetos pessoais. E isso traz muito retorno: cerca de 50% dos produtos Google saíram desses projetos (Orkut por exemplo).

Google Dublin

Encantado? Pois bem, saiba que quem deseja trabalhar na Google deve ter uma boa dose de "googliness". Isso mesmo, segundo a empresa, esse é um fator essencial, e significa basicamente se a pessoa vai se adaptar ou não ao ambiente da empresa.

Fazem parte da personalidade "googliness": o bom humor, a capacidade de aprendizagem e o trabalho em equipe, entre outras características fundamentais.

Outra coisa muito valorizada pela companhia é a responsabilidade social. Tanto é que a empresa lançou um site de buscas específico para ajudar na procura de desaparecidos e devido ao recente terremoto no Chile. O site, chamado de "Buscador de Pessoas: terremoto no Chile" pode ser acessado através do endereço Chilepersonfinder.appspot.com.

Google no Chile

Futuras ações da Google

Se você pensa que os novos produtos Google são idealizados em laboratórios escondidos, está enganado. Quase tudo é desenvolvido bem debaixo do nariz de todos no Google Labs. É lá que muitas inovações esperam por usuários que podem usufruir de novas soluções tecnológicas e ajudar no seu desenvolvimento.

Sim, Google Labsquando alguém usa determinado produto e dá a sua opinião ajuda no seu desenvolvimento. Não é à toa que  cerca de 50% dos produtos Google são Beta - isso significa que estão em constante aperfeiçoamento.

Outra grande inovação que já chegou e vem fazendo muito barulho é o Google Android, sistema operacional para celulares desenvolvido pela empresa e que vem tendo muita aceitação. Já são cerca de 60 mil celulares por dia vendidos com o sistema, segundo o CEO da Google Eric Schmidt. Quem agradece são os consumidores. Afinal, com a concorrência e o fim da hegemonia da Apple nos smartphones, todos saem ganhando.

Falando em smartphone, a empresa já lançou o Nexus One, seu primeiro celular, produzido pela HTC. Pena que ele deve pintar no Brasil somente no segundo semestre de 2010.

Nexus One

O que mais a Google vem desenvolvendo? Você já conhece a busca por códigos chamada Code Search? E a busca por trechos de áudio, com o Google Audio Indexing? Também já é possível traçar rotas de ônibus através do Google Maps.Essas são algumas das inovações do Google, que você pode conferir também no artigo O que a Google está preparando para os próximos anos?

Google e o Brasil

Sim, a empresa tem escritório no Brasil. Isso porque nós somos bem quistos pela companhia, afinal de contas nosso país tem um grande número de internautas - um dos maiores do planeta.

E aqui, a Google tem dois carros-chefe: seu buscador e a sua rede social, o Orkut. Segundo a Nielsen Online, uma das maiores empresas de estudo mercadológico do mundo, uma pesquisa realizada em julho de 2009 aponta que 24 milhões de brasileiros são usuários ativos da página e 84% deles o fazem todos os dias.

Orkut

Quando falamos de email, o Gmail também mostra uma boa participação no mercado brasileiro: 8,4 milhões de visitantes em dezembro de 2009 de acordo com a consultora especializada em empresas ponto-com, comScore.

E qual a influência da Google na internet?

Com certeza quando se fala em internet a Google faz parte do assunto, afinal sua influência na rede é inegável. Não é qualquer empresa que, em menos de 15 anos, domina o mercado de buscadores e o de publicidade online atingindo um valor de US$ 40,5 bilhões.

A verdade é que, quando se trata da Google, sempre se deve prestar atenção. A companhia está frequentemente inovando, buscando novas soluções para manter seu público cada vez mais satisfeito.

Uma empresa que tem visão, que cresce tão rápido e de maneira tão avassaladora, com certeza não obtém seus seguidos sucessos por acaso. E é claro que, agora também no mercado de celulares, a Google veio para ficar.

 

Cupons de desconto TecMundo: