A NVIDIA e a Samsung se desentenderam em setembro do ano passado. Naquela época, a fabricante de placas vídeo acusou a gigante sul-coreana de violar várias de suas patentes ao lançar nos Estados Unidos produtos que utilizavam a tecnologia Adreno graphics, da Qualcomm.

O caso não foi apenas uma rixa, e a NVIDIA apelou para a Comissão Internacional de Comércio (ITC) solicitando que as importações de vários produtos da Samsung fossem suspensas na terra do Tio Sam. Não demorou muito para que a Sammy contra-atacasse, acusando a NVIDIA de forjar benchmarks e quebrar outras patentes na construção do chip Tegra K1. O caso esteve em relativo silêncio nos últimos meses, mas finalmente surgiu uma atualização.

Hoje (9), Thomas B. Pender, um juiz administrativo da ITC, publicou um documento afirmando que a Samsung não violou nenhuma patente e que, além do mais, uma das três patentes apresentadas no caso pela NVIDIA é inválida, pois já é coberta por outra patente conhecida.

A decisão em primeira instância foi um golpe duro para a empresa norte-americana. Apesar disso, em um comunicado, a NVIDIA deixou claro que vai recorrer da decisão: “A determinação inicial é apenas um passo a mais no processo legal na ITC. Nós permanecemos confiantes em nosso casso”.

Cupons de desconto TecMundo: