As placas NVIDIA Tesla são modelos especialmente desenvolvidos para data centers. Focadas em entregar desempenho de ponta para atividades que demandam uma capacidade monstruosa de poder, essas placas trazem o melhor da tecnologia.

Hoje, em comunicado oficial, a fabricante divulgou que está lançando a novíssima — e tão aguardada — Tesla P100. O modelo focado em servidores que usam placas do PCIe promete salto significativo em performance, bem como redução nos custos.

Todas essas questões são de suma importância para quem vai de fato investir no data center, mas o que mais chama a atenção no lançamento desse produto são os números expressivos e as novidades que chegam para revolucionar o mercado.

NVIDIA Tesla P100 é a primeira do mundo a trazer a tecnologia de memória HBM2, que pode alcançar taxa de transferência de até 720 GB/s na versão de 16 GB e 540 GB/s na versão de 12 GB. Esse tipo de memória é similar ao que vem nas placas Radeon Fury, porém se diferencia pela novas capacidades, já que se trata da segunda geração do padrão.

Além dessa novidade, que garante a transmissão de dados em alta velocidade, a nova placa conta com processador revolucionário, baseado na arquitetura Pascal. O Tesla P100 é capaz de entregar poder de processamento de até 10,6 TFLOPs em modo single precision e até 5,3 TFLOPS em double precision. Confira as especificações:

Especificações NVIDIA Tesla P100

  • Performance em double precision: até 5,3 TFLOPS (com NVLink) / 4,7 TFLOPS (via PCIe)
  • Performance em single precision: até 10,6 TFLOPS (com NVLink) / 9,3 TFLOPS (via PCIe)
  • Performance em half precision: até 21,2 TFLOPS (com NVLink) / 18,7 TFLOPS (via PCIe)
  • Largura de banda NVLink: 160 GB/s
  • Largura de banda PCIe x 16: 32 GB/s
  • Capacidade de memória: 16 GB e 12 GB do tipo HBM2 CoWoS
  • Largura de banda de memória: 720 GB/s (modelo de 16 GB) / 540 GB/s (modelo de 12 GB)
  • Extras: Tecnologia Page Migration Engine, Proteção ECC para maior confiabilidade, Otimizada para Data Center Deployment

De acordo com a NVIDIA, uma única Tesla P100 pode entregar maior performance do que um servidor com 50 CPUs (algo verificado com o AMBER molecular dynamics) e pode ser mais rápida do que um modelo de 32 CPUs (rodando o VASP material Science aplication).

O novo produto vai equipar o supercomputador mais rápido da Europa: o Piz Daint, no Centro Nacional de Supercomputação da Suíça. A troca pelo modelo Tesla P100 deve acontecer ainda em 2016. Para outros parceiros e interessados, a placa deve estar disponível no quarto trimestre deste ano, sendo que máquinas da Dell, HP, IBM e Lenovo devem receber a novidade.

Cupons de desconto TecMundo: