A adoção do nome Microsoft Lumia para os aparelhos produzidos pela Nokia não pegou muitas pessoas de surpresa. Depois da aquisição da divisão de dispositivos móveis da companhia finlandesa, era natural que a Microsoft, em algum momento, deixasse de usar esse nome e incutisse sua própria identidade na linha de aparelhos. 

Porém, pode ser que o nome “Nokia” não seja enterrado definitivamente e, em um futuro distante, o título reapareça no mercado nomeando outros dispositivos. Essa suposição ficou implícita em uma conferência, transcrita pelo site Seeking Alpha, sobre os resultados financeiros da finlandesa no terceiro trimestre.

“A marca Nokia é mais valiosa considerando o reconhecimento na área de telefones celulares e dispositivos móveis. Porém, não podemos usá-la neste momento”, lê-se em determinado momento da conversa. Essa pequena frase pode indicar que a companhia (aquela que não foi adquirida pela Microsoft) pode voltar a utilizar o nome “Nokia” quando o período de limitação de uso da marca, estipulado na negociação com a dona do Windows (que é de 10 anos), tiver findado.

Ou seja, isso indica que, daqui a uma década, pode ser que uma nova "Nokia" surja no mercado e volte para brigar na categoria de dispositivos móveis. Porém, a finlandesa terá que esperar esse 10 longos anos passarem para poder, novamente, competir nesse segmento  e usar o nome abandonado pela Microsoft.

Um aspecto que fortalece essa possibilidade é a seguinte análise: com a aquisição da Microsoft, é natural que os próximos aparelhos venham todos equipados com Windows Phone. Porém, porque a Nokia estaria flertando com algumas alternativas para Android, como o Z Laucher e o HERE Maps? É difícil fazer conclusões nesse sentido e provavelmente só o tempo dirá qual será o futuro da marca “Nokia”.

Cupons de desconto TecMundo: