Nesta quarta-feira (11) um documento interno da Nokia vazou na internet, detalhando todo o processo de transição da marca e dos funcionários da empresa para a nova estrutura na Microsoft. O responsável pelo furo foi o site Evleaks, o mesmo que nos trouxe as primeiras imagens do Nexus 5.

Este documento, que pode ser visto abaixo, é dividido em dois segmentos. O primeiro aborda o cronograma de execução do novo planejamento. Desde o primeiro dia após o anúncio da venda da empresa, todos os funcionários tiveram que adotar cartões, logos, emails e formatos de apresentação atualizados com o nome Microsoft, deixando de lado o antigo material gráfico criado pela Nokia.

O detalhe mais importante, no entanto, é que o nome da Microsoft somente substituirá o da Nokia a partir do lançamento de uma nova linha de produtos. Tivemos recentemente os anúncios das linhas 630 e 930 ainda sob a bandeira Nokia Lumia, o que indica que esta mudança pode demorar um pouco mais.

Cronograma para os primeiros meses

Muitas perguntas e respostas

A segunda seção do documento é uma sequência de perguntas e respostas em uma tentativa de esclarecer os detalhes da transição para quem era funcionário da Nokia. Continuando com a questão da marca, o documento reafirma que a Microsoft tem direito de uso da marca Nokia em seus produtos por um tempo pré-determinado.

No caso dos aparelhos da família Nokia Lumia o prazo é de 18 meses. Para os aparelhos Nokia X, a licença vai até 31 de dezembro de 2015. Por fim, é estabelecido um prazo de dez anos de uso da marca para celulares com nomes que não venham acompanhados pelos termos Lumia ou X.

"Você não é mais da Nokia"

Ao longo do texto há diversos momentos em que é reforçado o fato do planejamento interno e da estrutura de comunicação não terem sofrido alterações. Os orçamentos e diretrizes seguem os mesmos, agora alinhados de uma forma mais próxima ao que é aplicado nas outras divisões da Microsoft.

O documento também solicita que os funcionários sejam proativos, atualizando suas contas e assinaturas digitais com o nome da Microsoft. Ao serem perguntados sobre aonde trabalham, eles devem responder que atuam na "Divisão de dispositivos da Microsoft", e não mais na Nokia, como forma de reforçar aos poucos a nova identidade, sem gerar crises com o público.

Por fim, uma curiosidade é que a fonte Nokia Pure, criada pela Nokia para suas publicações internas, está sendo abandonada. Em seu lugar deverá ser adotada a fonte Segoe Pro, já usada em outras divisões da Microsoft.

Compra por partes

A Nokia enquanto empresa continuará existindo, cuidando de produtos como o Here Maps e o Nokia Tunes, uma vez que eles não fazem parte do contrato de venda. Apesar da migração, a promessa da Microsoft é de valorizar as pessoas, fornecendo a elas “ferramentas para promover inovação em todos no planeta”. É necessário ouvir, aprender e se adaptar às necessidades dos clientes, de criar produtos que sirvam como uma amostra da tecnologia do amanhã, afirma o documento.

Que a Microsoft siga fazendo um bom trabalho, dando continuidade aos esforços visíveis da antiga Nokia com a linha Lumia de aparelhos. Por enquanto, aguardamos a chegada do modelo Nokia Lumia 930 no Brasil, prevista para o terceiro trimestre de 2014. Você pode conferir a segunda parte do documento abaixo:

Cupons de desconto TecMundo: