O grupo Nissan-Renault anunciou que quer criar um serviço de ride sharing em até 10 anos – e com uma parceria um tanto quanto inusitada: a DeNA, desenvolvedora de jogos conhecida por sua parceria com a Nintendo, também entrou na jogada. Além da empresa japonesa, a operadora de transportes públicos francesa Transdev também vai participar do projeto.

A ideia do grupo franco-nipônico é desenvolver uma frota de veículos autônomos para compor a plataforma, como uma forma de se manter no ritmo do restante da indústria. O mercado automotivo parece ter entendido que, no futuro, os veículos deixarão de ser majoritariamente um produto para se tornarem parte de um serviço, que hoje é prestado por empresas como Uber, Cabify e afins, que também já firmaram parcerias com montadoras pelo mundo.

Ainda não ficou claro qual será a participação da DeNA no processo, mas, dada a expertise da empresa com o desenvolvimento de softwares, é muito provável que ela ficará responsável pela parte de programação do sistema autônomo dos veículos do grupo. O resultado, no entanto, não deve começar a aparecer antes de 2020.

O diretor da divisão de veículos conectados e serviços de mobilidade da Nissan-Renault, Ogi Redzic, afirmou que este é o melhor momento para as montadoras começarem a pensar sobre automação, veículos elétricos e serviços de transporte. Ainda assim, a parte regulatória pode levar um tempo: “Não depende apenas da gente. Para [um carro] se tornar totalmente autônomo, você precisa que as leis mudem”, explicou.

Alguns testes já foram conduzidos e a expectativa é que, uma vez criada, a plataforma funcionasse nos mesmos moldes do Lyft Shuttle, anunciado recentemente, que conta com pontos pré-determinados para embarque e desembarque de passageiros.

Cupons de desconto TecMundo: