Embora muitos produtos finalizados sejam exibidos durante a CES, a feira de eletrônicos sempre foi marcada por dispositivos que sofreram grandes transformações antes de chegar às lojas. Exemplo disso é o Nintendo Entertainment System (NES), também conhecido como “Nintendinho”, que surgiu no evento há 31 anos com o nome “Advance Video System” (AVS).

Com um teclado físico e uma entrada para fitas cassete, o dispositivo tinha a intenção de ser mais palatável ao gosto Ocidental. Enquanto a versão original do produto, o Famicom, possuía um visual bastante semelhante ao de um brinquedo, o AVS pretendia adotar uma aparência e recursos mais “futuristas” de forma a atrair o público adulto — e se distanciar do “crash” pelo qual a indústria havia passado recentemente.

O AVS teve uma recepção longe do favorável durante a CES 1984 em que apareceu, o que forçou a Nintendo a investir em uma remodelação de seu produto. O resultado foi o Nintendo Entertainment System, que também tentava transmitir funções que iam além daquelas vistas em um mero console de jogos.

A história provou que a empresa foi sábia em sua decisão, visto que o NES se tornou um dos produtos mais bem sucedidos de sua história e a levou ao domínio do mercado norte-americano. Apesar de continuar com suas ambições de transformar o console em uma central de entretenimento, elas acabaram restritas ao mercado japonês — que foi o único a receber o infame Family Computer Disk System em 1986.

Cupons de desconto TecMundo: