(Fonte da imagem: Divulgação/Nintendo)

Quem pensa que a Foxconn é uma fabricante que só possui contratos com a Apple está muito enganado. A empresa produz também produtos para outras gigantes da tecnologia, como a Nintendo. E é exatamente em relação à Nintendo que surgiram alguns rumores bastante prejudiciais à imagem da Foxconn.

Devido à falta de pessoal para a fabricação do Nintendo Wii U, a Foxconn teria empregado menores de idade em condições ilegais. Segundo a legislação chinesa, os menores só podem trabalhar a partir dos 16 anos, mas, para suprir a demanda de funcionários, adolescentes de 14 e 15 anos também estavam trabalhando nas fábricas de Yantai.

E começam as investigações

Assim que a Foxconn confirmou a presença de adolescentes nas fábricas – dizendo que havia a falta de 19 mil funcionários, como justificativa –, a Nintendo instaurou uma investigação para entender melhor o que estava acontecendo. Em um anúncio oficial, a Nintendo disse que possui regras rígidas em relação à ética aplicada aos funcionários e que isso deveria se estender às montadoras terceirizadas.

Para a Reuters, os executivos da Foxconn afirmaram que isso não fere apenas os princípios da legislação chinesa, mas também as políticas da própria empresa. Depois de que as informações vazaram, a Foxconn teria mandado todos os 56 adolescentes empregados ilegalmente para casa. Mesmo assim, a Nintendo pretende obter mais informações sobre o acontecido.

Fonte: Reuters (NBC News) e Slash Gear

Cupons de desconto TecMundo: