A disputa comercial entre os estúdios de cinema e os serviços de streaming têm ficado mais acirrada nos últimos anos e isso tem causado mudanças nos modelos de negócios no setor. Uma delas pode ser a estreia de filmes exclusivos de companhias como a Netflix em lançamentos simultâneos nas telinhas e nas telonas.

“Como nossos membros financiam esses filmes, eles devem ser os primeiros a vê-los. Mas também estamos abertos a apoiar as grandes franquias de salas de cinema, como a AMC e a Regal nos EUA. Se eles quiserem, podem oferecer filmes como o nosso próximo com Will Smith, “Bright”, simultâneos à Netflix. Permita que os consumidores escolham”, comunica a empresa em uma carta aberta, em que ela também cita mais produções de Adam Sandler, para valorizar a audiência dos fãs.

Próximo filme de Will Smith, "Bright", dirigido por David Ayer ("Esquadrão Suicida")

Essa declaração pode atingir concorrentes como a Amazon e o Hulu, que também vêm contratando cineastas talentosos e investindo em produções próprias para concorrer em grandes festivais. Veja bem, “Os Capacetes Brancos”, só disponível na Netflix, ganhou o último Oscar na categoria “Melhor Documentário em Curta-Metragem”.

Usuários poderiam escolher entre ver novidades na tevê de casa ou nas salas de cinema, em busca de uma experiência premium

A ideia seria aproveitar a estrutura das grandes exibidoras para promover uma experiência premium, principalmente com longas que abusam das cenas de ação e efeitos especiais e sonoros. Essa seria uma forma também de incluir mais um item na atual discussão sobre a distribuição do entretenimento audiovisual.

Vale lembrar que nada disso está definido. E você, o que acha? Sairia de casa para ver algo que pode conferir via controle remoto? Deixe sua opinião nos comentários e compartilhe a notícia!

Cupons de desconto TecMundo: