A Netflix divulgou o resultado de uma interessante pesquisa sobre os hábitos de seus assinantes, revelando que os casais tendem a trair seus parceiros.

Como assim? Segundo dados da empresa, pelo menos metade (46%) dos casais ao redor do mundo já "traíram" sua cara metade... assistindo a episódios sem o parceiro ou a parceira.

De acordo com a divulgação da pesquisa, a traição via Netflix foi inicialmente descoberta em um estudo nos EUA, em 2013. Quatro anos mais tarde, as traições triplicaram e se tornaram um comportamento comum ao redor do mundo.

Esse comportamento só continua crescendo, com 60% dos consumidores dizendo que trairiam mais frequentemente se soubessem que não seriam descobertos. E, uma vez que você trai, você não consegue parar: 81% dos infiéis são reincidentes e 44% traíram três ou mais vezes.

Na América Latina, os casais brasileiros e mexicanos são os que mais traem: 58% confessaram já ter assistido a séries na Netflix sem o(a) parceiro(a). No Brasil, são os homens que mais “pulam a cerca” – 53% contra 47% das mulheres.

De acordo com os casais entrevistados no país, a comédia parece ser o gênero favorito para essas puladas de cerca: 43% preferem rir ao trair, ainda que os dramas sejam os programas preferidos dos casais.

Dados das traições na Netflix

Países

Traições acontecem em todo o mundo… embora variem um pouco em cada país. Os maiores infiéis estão no Brasil e no México, onde 58% dos casais que fazem streaming já traíram. Os espectadores mais fiéis estão na Holanda (73% nunca traíram), Alemanha (65%) e Polônia (60%).

Programas

Embora nenhuma série esteja a salvo, as maiores tentações para traição são The Walking Dead, Breaking Bad, American Horror Story, House of Cards, Orange Is The New Black, Narcos e Stranger Things.

Motivos

A maioria não planeja trair… isso simplesmente acontece: 80% das traições não são planejadas. O gatilho para a crescente tendência de traição? Dois terços (66%) dos pesquisados dizem que "as séries são tão boas que não conseguimos parar de assistir".

Formas

Durma com um olho aberto: 25% das traições ocorrem quando um dos parceiros adormece. Mas se isso constitui traição é motivo de debates acalorados. Metade dos consumidores acha que "traição no sono" não conta (53%), mas a moralidade de "traição no sono" varia pelo planeta. Os chilenos acham que não é um grande problema, enquanto o Japão vê como algo imperdoável. Muitos ainda estão traindo em segredo: 45% nunca admitem suas indiscrições.

Culpa

Se você der uma escapada, não se martirize. A traição tem se tornado moralmente aceitável, com 46% dizendo que "não é tão grave". Exceto, claro, se você vive em Hong Kong, onde 40% acham que assistir antes de seu parceiro é pior do que ter um amante de verdade.

Como evitar um flagra

Perfis de traidores

O Traidor Sem Dó

O Traidor Insone

O Traidor em Série

O Fã Fiel

O Traidor de Longa Distância

Metodologia

Segundo a Netflix, a pesquisa foi conduzida pelo SurveyMonkey entre 20 e 31 de dezembro de 2016 e é baseada em 30.267 respostas. A amostra foi balanceada por idade e sexo e representa uma população adulta online que assiste a séries de TV via serviços de streaming, como um casal, em Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia, Filipinas, Cingapura, Índia, Japão, Taiwan, Coreia do Sul, Hong Kong, Emirados Árabes Unidos, México, Chile, Colômbia, Brasil, Argentina, Espanha, Portugal, Turquia, Polônia, Itália, Alemanha, França, Suécia, Noruega, Holanda e Dinamarca.

E você, também se considera um traidor? Qual é o seu perfil? Conte seus hábitos para a gente!

Via Minha Série.

Cupons de desconto TecMundo: