Depois de ganhar presença na vida do internauta ao longo de cinco anos – e ajudar a enterrar o Internet Explorer 6 –, o Mozilla Firefox pode ser considerado um dos principais navegadores da atualidade.

Multiplataforma, com suporte para extensões e – segundo testes do Baixaki – um dos melhores navegadores tanto para usuários ocasionais quanto para quem vive online. O Firefox é o segundo navegador mais popular atualmente, perdendo apenas para o Internet Explorer.

Com o passar do tempo, mesmo as soluções mais refinadas acabam tornando-se rotineiras. A interface – até recentemente considerada moderna – do Firefox 3.6 já não é mais tão atraente, com seus botões enormes, uma forte paleta de cores e ícones em profusão criando problemas potenciais.

Cromo do Firefox 3.6

Com a popularização de netbooks e outros dispositivos com telas pequenas, o espaço tomado por “cromo” – a área da interface destinada a menus e comandos de um programa – da versão 3.6 do Firefox atrapalha mais do que organiza. Esse mesmo espaço poderia ser melhor utilizado na exibição de sites, otimizando assim a utilização do aplicativo em telas menores.

Menos é mais

Essa é uma das preocupações dos designers do Firefox 4, como se pode ver nas imagens liberadas por Stephen Horlander em seu blog.

 Cromo provisório do firefox no Mac OS X

A melhor distribuição de botões e o aproveitamento de espaço condensam os controles sem perder legibilidade, enquanto a diminuição na presença de ícones – substituídos por texto – seguindo a linha de aplicativos do Windows 7, como o Office, e uma paleta de cores mais harmônica oferecem uma visualização mais leve e limpa.

Cromo provisório do Firefox 4 no Windows

Painéis flutuantes ajudam a reduzir o cromo do Firefox 4O “cromo” do Firefox diminui, mas isso não significa uma perda de funcionalidade. Pelo contrário, com a redução do espaço ocupado por controles, novas possibilidades de interação se apresentam, como as notificações em painéis flutuantes e a opção por botões de função ao invés de menus de ferramentas.

Essa escolha é bem exemplificada pelo painel de downloads, que ao invés de abrir uma aba – como acontece hoje – surge na ativação do botão correspondente. De maneira semelhante, as ferramentas principais do navegador também passam a integrar um botão na moldura do aplicativo.

Como os botões – dependendo de sua função – poderão chamar painéis flutuantes ou apenas executar uma ação, uma referência visual é necessária para mostrar a diferença entre eles. Abaixo você vê alguns dos estudos para essa indicação.

Alternativas de diferenciação de botões que abrem painéis flutuantes

Ainda é cedo

Claro que não se pode dizer que este é – com certeza – o visual do novo Firefox. A previsão de lançamento da versão 4 é para o final de 2010, ou no começo de 2011, e então um longo caminho ainda deve ser percorrido. Mesmo assim, mudanças sutis se colocam lado a lado a alterações profundas na maneira de apresentar e interagir com a informação.

Bandeja de edição é uma das possíveis novidades do Firefox 4

O Firefox 4 mantém a tradição evolucionária do navegador da Mozilla, apresentando soluções otimizadas para as necessidades de seus usuários. Agora só resta esperar para ver quais desses elementos serão incluídos na nova versão, e o visual final de cada um dos aprovados.

Cupons de desconto TecMundo: