A Blue Origin acaba de alçar um grande salto na corrida do desenvolvimento de um foguete reutilizável para viagens suborbitais civis, ao conseguir executar um lançamento e aterrissagem totalmente bem-sucedidos. Com o feito, a empresa privada do fundador da Amazon, Jeff Bezos, ultrapassa a competidora SpaceX, de Elon Musk, e demonstra ter realizado avanços significativos para a área.

O veículo da Blue Origin que conseguiu cumprir a missão foi o New Shepard, que consiste em um foguete BE-3 e uma cápsula de tripulação com espaço para até três pessoas. Depois de subir até uma altitude de 100,5 quilômetros, a capsula se separou do propulsor e passou a descer gentilmente com o uso de paraquedas. O desafio, no entanto, foi fazer com que o foguete também conseguisse pousar com segurança dentro da área delimitada.

Depois de cair livremente até uma altitude de 5 mil pés, o foguete teve seus motores reativados para executar sua aterrissagem vertical controlada, conseguindo tocar o chão com uma velocidade de apenas 7,08 km/h. Durante a queda, o propulsor teve que se manter estável em meio a ventos cruzados com até 320 km/h de velocidade, e mesmo assim conseguiu parar a apenas 1,4 metro de distância do centro da plataforma que era seu alvo de pouso.

Passando a competição

Enquanto isso, a SpaceX já conseguiu fazer seu próprio propulsor reutilizável chegar perto da base de pouso, mas ainda não foi capaz de aterrissar com sucesso. Na última tentativa, a explosão do foguete acabou causando atrasos consideráveis no programa da empresa. Vale ressaltar, no entanto, que a tarefa da empresa de Elon Musk é mais difícil, já que o seu veículo Falcon 9 foi desenvolvido para atingir altitudes orbitais, não suborbitais.

Ainda que o foguete da SpaceX se separe da cápsula mais ou menos na mesma altitude que o propulsor da concorrente, sua velocidade ao atingir esse ponto é muito superior à do New Shepard – enquanto o último está em Mach 3.7, o primeiro chega a Mach 10. Dessa forma, sua altitude máxima de 144,8 km faz com que ele tenha uma distância muito maior para cair antes de pousar.

Com o sucesso da Blue Origin, Bezos comemorou afirmando que o BE-3 está guardado com segurança na plataforma de lançamento da empresa no Texas, nos EUA, e declarou que o aparato agora “é a mais rara das criaturas: um foguete usado”. Por meio de seu perfil pessoal no Twitter, Elon Musk deu seus cumprimentos aos concorrentes pelo feito. “Parabéns para Jeff Bezos e o time da BO por conseguirem executar um VTOL [sigla em inglês para lançamento e aterrissagem vertical] com seu propulsor”, disse o executivo.

Você gostaria de ir até os limites do espaço em um dos foguetes reutilizáveis da Blue Origin? Comente no Fórum do TecMundo