A Apple parece estar disposta a investir muito pesado para se tornar a maior empresa de streaming de música do mercado mundial. Segundo fontes do New York Post, a companhia estaria fechando acordos com Pharrell Williams, David Gueta e com o rapper Drake para torná-los “DJs” ou “curadores” do vindouro serviço de streaming da companhia, o novo Apple Music ou novo iTunes Radio.

Só com o rapper, o acordo seria de US$ 19 milhões, mas não há muitos detalhes sobre o que exatamente compreende esse suposto contato. Não se fala em valores por enquanto para Pharrell ou Guetta, mas supõe-se que as cifras sejam muito maiores nesses casos.

Concorrência 

Sobre o serviço de música por streaming, a Apple parece ter entendido que o download pago tradicional não está mais rendendo o que rendia no passado. Por isso, a companhia estaria disposta a mover montanhas para conseguir sucesso na área do streaming. Contudo, há grandes nomes que a combater. Naturalmente, o Spotify é o maior deles em escala global.

Para isso, entretanto, a Apple estaria disposta a oferecer uma assinatura ilimitada de música por US$ 10 ao mês, mas os três primeiros meses seriam gratuitos para os clientes. Ainda assim, como tem rolado muita discussão sobre esses serviços de streaming com ofertas gratuitas —como o próprio Spotify no PC —, as negociações com as gravadoras não têm ido muito bem.

Isso acontece especialmente porque os negociadores da Apple estariam pedindo demais das gravadoras, segundo o New York Post. Como a Maçã estará oferecendo três meses grátis para seus clientes, ela também quer três meses de direitos autorais grátis das gravadoras. Não é preciso dizer que essa ideia tem sido considerada bastante ridícula pelo mercado.

De qualquer forma, os resultados de tudo isso devem ser apresentados na WWDC 2015, que começa em 8 de junho.

Cupons de desconto TecMundo: