A desenvolvedora do Firefox encerrou suas relações comerciais com a Google em 2014, ano em que 98% da receita de US$ 330 milhões foram angariados em função de parcerias da “Raposa” com mecanismos de buscas. E os resultados para este ano são ainda mais promissores, segundo prevê Jim Cook, diretor de finanças da Mozilla, uma vez que acordos “muito fortes” com novos parceiros foram firmados.

Depois de ter adotado o Yahoo!, Yandex e Baidu como ferramentas de pesquisa nos EUA, Rússia e China, respectivamente, a companhia deixou de receber dinheiro da Google por incorporar a engine da “Gigante das Buscas” em seu browser. “Não precisamos de uma relação comercial com a Google nesta altura”, disse Denelle Dixon-Thayer, diretora de negócios e responsável por assuntos jurídicos da Mozilla.

A intenção da companhia é oferecer serviços alternativos aos oferecidos pela Apple e Google, que dominam o segmento interativo em ambiente online. Permitir o acesso a conteúdo sem restrição em favor de uma ou outra empresa, oferecer opções de e-commerce e novos recursos atrelados a mídias sociais, por exemplo, são ferramentas que a “Raposa” pretende, também, aprimorar.

“Estamos realmente ansiosos para compartilhar nossos resultados no próximo ano. 2015 vai mostrar a continuidade da força de nossos resultados financeiros”, observou ainda Cook.

Firefox OS

O Firefox OS foi lançado junto de aparelhos modestos a mercados que passam ainda por um período de ascendência. Mas o sistema operacional da Mozilla enquanto software independente “não funcionou”, conforme admitiu Chris Beard, chefe-executivo da companhia. A ideia, então, é fazer do SO uma alternativa a entusiastas – usuários do Android, inclusive, já podem instalar um app do Firefox OS.

O plano é lançar também uma versão do sistema da “Raposa” para o iOS. Entretanto, dadas as políticas de aprovação para a disponibilização de aplicativos via iTunes, um complemento para o navegador Firefox é que deverá, antes, chegar aos aparelhos da Apple. “Estamos indo aonde os usuários estão indo”, comentou Dixon-Thayer, ao se referir à crescente popularização dos mobiles.

A incorporação do Firefox OS por televisores inteligentes deverá ser também feita dentro dos próximos meses. Os resultados fiscais da Mozilla deverão ser publicados durante o primeiro trimestre do próximo ano.

...

Qual navegador é o melhor? Microsoft Edge, Google Chrome ou Mozilla Firefox? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: