Depois do grande sucesso do Moto Z Play original, a Motorola lançou o sucessor do smartphone intermediário premium, com a missão de trazer melhorias para uma fórmula que já ia muito bem: um celular com ótimo desempenho, recursos únicos e bateria espetacular. O Moto Z2 Play chegou recentemente ao mercado e realmente veio com muitas mudanças, mas nem todas elas agradaram quem estava esperando por um sucessor com os mesmos pontos fortes.

Agora que já passamos alguns dias com o novo dispositivo e conferimos de perto todos os seus detalhes – como você pode ver na nossa análise completa (clique aqui), podemos avaliar quais são seus prós e contras. Caso você seja uma das pessoas que estão em dúvida se a novidade está valendo a pena, então vem com a gente pra conferir os pontos fortes e fracos do Moto Z2 Play.

Pró 1: design premium e customização

O design do Moto Z2 Play evoluiu em comparação com o modelo do ano passado, que já era bem bonito. A Motorola trocou a traseira em vidro por metal fosco, o que garante uma aparência mais elegante, melhora a pegada, deixa o smartphone mais resistente e elimina as marcas de dedos. O Z2 Play ficou mais fino e mais leve que o seu antecessor, mas mesmo assim conseguiu manter a entrada para fones de ouvido.

Caso você faça parte do grupo que odeia a câmera protuberante na parte de trás, pode personalizar o visual do aparelho com as belas Style Shells e eliminar esse problema, já que o acessório de estilo deixa a traseira inteira no mesmo nível. A capa de madeira nos agradou bastante, mas há opções para todos os gostos, incluindo variantes em couro e tecido. Isso sem falar dos Snaps, que adicionam várias funções legais ao smartphone.

Pró 2: Android quase puro, mas com melhorias

O intermediário da Motorola já sai da caixa com o Android 7.1 Nougat, a mesma versão do sistema operacional que vemos no Google Pixel. Como é costume desde o Moto X original, o Z2 Play vem com uma variante praticamente pura da plataforma.

As principais diferenças vêm da adição de recursos práticos, como a possibilidade de responder mensagens, ver as horas e até usar comandos de voz sem ter que ligar a tela do celular. Agora dá até para substituir os botões de navegação do Android por gestos simples feitos no sensor de digitais. Tudo isso pode ser ativado, desativado e aprendido por meio de configurações simples no app Moto, que já vem instalado de fábrica.

Pró 3: a melhor tela para intermediários

O display do Moto Z2 Play tem 5,5 polegadas, resolução Full HD e um painel Super AMOLED. Esse conjunto garante uma boa densidade de pixels na tela, muitos detalhes nas imagens, contraste excelente, cores vivas e brilho forte o bastante para você ver tudo na tela mesmo embaixo de sol forte. A combinação oferece uma experiência de uso muito boa e realmente é a melhor que dá para encontrar em um aparelho intermediário atual.

Pró 4: desempenho muito bom

O processador Snapdragon 626 do Moto Z2 Play se soma aos 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento para oferecer um desempenho ligeiramente superior ao do aparelho do ano passado. Isso significa que o celular tem bastante espaço para guardar tudo o que você precisa e funciona muito bem mesmo com um monte de app abertos.

No dia a dia, a velocidade de carregamento dos aplicativos e a troca entre um e outro funcionaram bem rápido, e o desempenho também não deixou nem um pouco a desejar mesmo durante jogos pesados. Melhor que isso só em um top de linha mesmo.

Pró 5: câmeras boas

Se você achava que o fato da câmera traseira do Moto Z2 Play ter 4 MP a menos do que o antecessor significa que as fotos dele são piores, então estava enganado. Os 12 MP da câmera traseira se somam a melhorias na lente e a vários recursos de software para garantir imagens de ótima qualidade, algo que muitos dos intermediários acabam não conseguindo. Além disso, ele também grava vídeos em 4K, o que também é ótimo.

Contra 1: fácil de riscar

Mesmo com a proteção do Gorilla Glass, o Moto Z2 Play que testamos ficou com alguns riscos visíveis na tela – e olha que ele não caiu nenhuma vez e não foi transportado com chaves ou objetos pontiagudos no mesmo bolso. Por esse motivo, provavelmente é uma boa ideia utilizar uma película protetora.

Outra parte que parece frágil é o conector dos Snaps na traseira, que também risca fácil com os acessórios. No entanto, como essa área vai ficar coberta boa parte do tempo pelos Snaps ou capinhas, isso não deve ser um grande problema.

Contra 2: bateria diminuída

Um dos pontos que mais agradaram no Moto Z Play original foi a sua enorme duração de bateria, que chegava até aos dois dias de uso longe da tomada. No Z2 Play, a capacidade energética do aparelho diminuiu dos 3.510 mAh originais para 3.000 mAh. Na prática, o smartphone ainda conta com uma boa durabilidade nesse sentido, sendo capaz de aguentar um dia e meio com uso moderado, mas esse certamente não é mais o grande ponto de destaque que era ano passado.

Contra 3: preço “premium” do aparelho

O Moto Z2 Play foi anunciado pela Motorola com o preço de lançamento de R$ 2 mil. O valor veio como uma boa surpresa, já que é R$ 200 menor do que o cobrado originalmente pela geração anterior. Mesmo assim, é fácil encontrar quem acredite que preços desse nível não são justificados para um dispositivo intermediário, mesmo que ele seja classificado como premium.

Por esse valor, hoje já é possível encontrar dispositivos top de linha do ano passado, como o Galaxy S7. Além disso, bons intermediários de outras marcas chegam por preços bem menores, especialmente se chineses como o Redmi Note 4X entrarem na disputa.

Contra 4: Snaps caros

Os acessórios modulares da família Moto Z, os Snaps, realmente trazem vantagens interessantes e inusitadas para os aparelhos, mas isso tem um custo bem elevado aqui no Brasil. Os itens mais baratos, que são as capinhas Style Shell, chegam com preço oficial de R$ 99, enquanto os mais caros, que trazem recursos de projetor e câmera, saem por até R$ 1.499. Não preciso nem falar que isso está bem fora da realidade da maioria dos brasileiros, né?

Contra 5: sem alto-falante estéreo

Por mais que a saída de som do Moto Z2 Play tenha um bom posicionamento, potência razoável e pouca distorção, ainda é fato que os amantes de música provavelmente prefeririam um dispositivo que oferecesse áudio estéreo, como é o caso do Vibe K6 fabricado pela Lenovo. Ao menos o Z2 Play compensa isso incluindo um ótimo fone de ouvido na caixa e oferecendo um bom Snap de caixa de som.

-----

E aí, o que você achou dos prós e contras do Moto Z2 Play? Compartilhe sua opinião aqui nos comentários. Se estiver interessado pelo intermediário premium, confira opções com preços bons mais abaixo.

Opção de compra

Melhores ofertas do Motorola Moto Z2 Play e suas edições:

Melhores ofertas do Motorola Moto Z Play e suas edições:

Cupons de desconto TecMundo: