Um projeto nascido na China tomou a internet por uns dias no ano passado: um imenso ônibus que passava por cima dos carros parados no trânsito deu as caras – em meio a diversas dúvidas que surgiram a respeito do veículo, como, por exemplo, sobre o fato de quem teria coragem de andar debaixo dele.

Depois de algum tempo as notícias sobre o Transit Elevated Bus (TEB) começaram a ficar escassas e o que se encontrou no lugar de um possível projeto para ajudar a resolver os problemas de trânsito na China foi um modelo abandonado. Agora, o governo chinês quer investigar se tudo não se tratava de uma fraude da empresa por trás do “ônibus engolidor de carros”.

A polícia de Beijing está investigando se a TEB Technology Development não foi criada apenas para arrecadar dinheiro através de um site, depois que 30 pessoas envolvidas com a compra da patente para o ônibus foram presas, acusadas de terem algum tipo de conexão com o esquema que envolvia uma plataforma de financiamento online chamada de Huaying Kailai – cujo responsável é Bai Zhiming, que também é o nome por trás da TEB Technology.

O TEB abandonado

Foi através desse site que, possivelmente, essas pessoas estavam coletando dinheiro de investidores para desenvolver o ônibus, que nunca saiu do lugar. Agora a polícia está trabalhando na recuperação do dinheiro e sugeriu que quem investiu no projeto, faça uma denúncia formal. Até agora 72 pessoas registraram um processo contra a Huaying Kailai e contra o próprio Bai Zhiming.

Tudo veio a tona depois que o governo anunciou que um trecho de 300 metros, que foi adaptado com trilhos para o TEB, iria ser restaurado ao seu estado normal até o fim do mês – algo que a empresa responsável pelo ônibus elevado se comprometeu a fazer.