Renault, Mitsubishi e Nissan se unem para lançar carros elétricos

1 min de leitura
Imagem de: Renault, Mitsubishi e Nissan se unem para lançar carros elétricos
Imagem: Pixabay

Unindo forças para tornar os carros elétricos mais acessíveis, as montadoras Renault, Mitsubishi e Nissan devem anunciar, esta semana, uma aliança para o desenvolvimento em conjunto de novos veículos. O plano das montadoras foi revelado pela Reuters nesta segunda-feira (24), após ouvir fontes ligadas ao assunto.

Pressionadas pela chegada de novos competidores e o aumento da demanda, as três gigantes do setor automotivo pretendem triplicar os investimentos para a produção de automóveis eletrificados. Para tanto, as marcas devem investir, juntas, pelo menos US$ 23 bilhões (R$ 126 bilhões pela cotação do dia) nos próximos cinco anos.

A “Aliança para 2030”, como a parceria entre as montadoras foi batizada, deve ser oficialmente formalizada na próxima quinta-feira (27), quando estarão disponíveis novas informações. De acordo com a agência de notícias, o plano inclui “cooperação intensificada” entre as partes, além de uma “visão compartilhada sobre eletrificação e mobilidade conectada”.

A demanda crescente por carros elétrico é um dos motivadores para a união das marcas.A demanda crescente por carros elétrico é um dos motivadores para a união das marcas.Fonte:  Unsplash 

Também faz parte do projeto o uso compartilhado das novas baterias de íon lítio de estado sólido que estão sendo desenvolvidas pela Nissan. A tecnologia livre de cobalto permite reduzir os custos de produção do componente em 65%, conforme a montadora japonesa, algo essencial para tornar os carros elétricos mais baratos.

30 novos modelos até 2030

Com esta nova aliança franco-japonesa, pelo menos 30 novos modelos eletrificados devem ser lançados em conjunto até 2030, segundo as fontes da publicação. Os veículos vão utilizar cinco plataformas comuns, das quais quatro já foram desenvolvidas e implantadas parcialmente, enquanto a última deve ser lançada por volta de 2025.

Dessas plataformas, uma é destinada a carros mais acessíveis e outra a SUVs elétricos, enquanto duas delas são para carros minúsculos (kei cars) e veículos comerciais leves. A quinta, que ainda está em desenvolvimento pelos engenheiros da Renault, terá como foco os modelos compactos.