Azul planeja frota de 'carros elétricos voadores' para 2025

1 min de leitura
Imagem de: Azul planeja frota de 'carros elétricos voadores' para 2025
Imagem: Azul/Divulgação
Avatar do autor

A Azul anunciou nesta segunda-feira (2) planos de ter uma frota de “carros elétricos voadores” operando no Brasil a partir de 2025. Essa iniciativa será colocada em prática por meio de parceria com a Lilium, responsável pelo projeto da aeronave elétrica capaz de decolar e pousar na vertical (eVTOL).

O acordo entre a companhia aérea e a startup alemã pode ter investimento total de US$ 1 bilhão, incluindo a encomenda de 220 aeronaves eVTOL. Com a novidade, a Azul pretende aumentar a conectividade entre os principais centros econômicos do país.

Esse anúncio também faz parte da estratégia da empresa em acelerar seus compromissos na agenda “ESG”, que prevê a redução na emissão de poluentes. No entanto, o acordo ainda está sujeito à finalização dos termos comerciais entre as duas partes e à documentação definitiva do negócio.

O eVTOL da Azul deverá voar em todo o Brasil.O eVTOL da Azul deverá voar em todo o Brasil.Fonte:  Lilium/Divulgação 

“A Azul tem o mais exclusivo e sustentável modelo de negócios do Brasil. Nossa presença de marca, nossa malha com exclusiva conectividade e nosso robusto programa de fidelidade nos fornecem as ferramentas para criar os mercados e a demanda para a operação com jatos Lilium no Brasil”, afirmou o CEO da companhia John Rodgerson, em comunicado.

Decolagem e pouso na vertical

Tecnologia desenvolvida desde 2015, o “carro elétrico voador” alemão é movido por 36 motores elétricos. Ele é capaz de voar a 3 mil metros de altitude e alcançar 280 km/h de velocidade máxima, possuindo autonomia de aproximadamente 300 km, segundo a fabricante.

A aeronave elétrica tem cabine de piloto separada e compartimento de bagagem.A aeronave elétrica tem cabine de piloto separada e compartimento de bagagem.Fonte:  Lilium/Divulgação 

A Lilium projetou o modelo inicial com capacidade para cinco passageiros e um piloto, mas já trabalha em versões maiores, podendo levar até sete pessoas. O primeiro voo não tripulado do eVTOL aconteceu em 2017 e a previsão da companhia alemã é de que as operações comerciais envolvendo a aeronave elétrica se iniciem em 2024.