Musk nega que Autopilot estava ativado em acidente fatal nos EUA

1 min de leitura
Imagem de: Musk nega que Autopilot estava ativado em acidente fatal nos EUA
Imagem: Unsplash/Reprodução
Avatar do autor

Elon Musk comentou o polêmico acidente envolvendo um Tesla Model S que matou dois homens no Texas (Estados Unidos) na última sexta-feira (17). Em uma publicação no Twitter, o executivo negou que o Autopilot estivesse ativado e ainda alegou que o carro não contava com o Pacote de Direção Autônoma (Full Self Driving, em inglês).

Em uma matéria anterior, nós do TecMundo noticiamos o acidente, que levantou mais questionamentos acerca da confiabilidade não somente do Autopilot, mas também dos carros Tesla. Inclusive, na ocasião em que a notícia foi publicada a fabricante ainda não havia se pronunciado sobre o ocorrido.

Musk nega "colaboração" do Autopilot

a  Unsplash/Reprodução 

Em resposta a um comentário no Twitter que criticava um artigo publicado pelo The Wall Street Journal, que noticiava o acidente, Elon Musk disse que os dados coletados até o momento "indicavam que o Autopilot não estava habilitado e o carro não possuía o Pacote de Direção Autônoma" da fabricante. "Além disso, o modelo padrão exigiria linhas de faixa para ligar, o que esta rua (onde aconteceu a colisão) não tinha", conclui.

Vale destacar que, conforme as análises, o carro não contava com nenhum ocupante no banco do motorista. Um corpo foi encontrado no banco da frente do passageiro, e outro, no banco de trás. Apesar de Elon Musk deixar a entender que tal conduta tenha sido fatal, uma vez que o Autopilot não poderia estar ativo, inúmeros vídeos de usuários comprovam a capacidade de direção autônoma do Tesla Model S.

Contudo, para aferir se o acidente foi ou não causado por uma falha técnica, é necessário considerar os detalhes do caso concreto. Nesse sentido, as agências reguladoras National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA) e National Transportation Safety Board (NTSB) iniciaram investigações sobre o acidente. Vale destacar que a NHTSA já está apurando 27 outros acidentes do Tesla.

Musk nega que Autopilot estava ativado em acidente fatal nos EUA