Fabricar carros elétricos e suas baterias impacta menos a natureza

1 min de leitura
Imagem de: Fabricar carros elétricos e suas baterias impacta menos a natureza
Imagem: VCG/Getty Images
Avatar do autor

O jornal britânico The Guardian publicou nesta segunda-feira (01) um estudo que comprova as vantagens da introdução de um sistema de transporte “limpo” no planeta: um veículo elétrico gasta durante o seu tempo de vida apenas 30 kg de matérias-primas em suas baterias de íon-lítio, levando-se em conta a reciclagem.

Os cálculos, feitos pelo grupo ambientalista Transport & Environment (T&E), impressionam ao se levar em conta que, em veículos a gasolina, serão consumidos, durante o mesmo período, cerca de 17 mil litros de óleo, para os quais não há sequer a possibilidade de reciclagem.

Para o T&E, os elétricos são superiores aos carros que usam combustíveis fósseis não somente em termos de gasto de matérias-primas, mas também quanto à eficiência energética e eliminação de emissões de dióxido de carbono e outros gases prejudiciais à vida.

Produção de baterias e emissão de gases

Fonte: Transport & Environment/DivulgaçãoFonte: Transport & Environment/DivulgaçãoFonte:  Transport & Environment 

A T&E fez o estudo para rebater as críticas dos produtores de carros a gasolina de que a produção de baterias também gera impactos ambientais. De acordo com o grupo ambientalista belga, o material usado para produzir uma bateria equivale a uma bola de futebol, ao passo que veículos a gasolina queimarão em suas vidas uma pilha de barris de petróleo de 25 andares de altura.

Embora a fabricação de veículos elétricos produza emissões de gases, estas se encerram depois que o veículo é terminado, pois ele não produz mais emissões. Além disso, diz o T&E, os EV’s usam 58% menos energia do que os carros a gasolina durante para se locomover, e emitem 64% menos CO2.

Fabricar carros elétricos e suas baterias impacta menos a natureza