O TecMundo esteve presente no final de agosto no evento de lançamento do Waze Carpool no Brasil. A ideia do serviço é gerar uma rede de caronas que são viabilizados por meio de um aplicativo que funciona junto com o Waze. Assim, quem tem uma rotina de sair de carro para o trabalho ou para estudar avisa no app de navegação o caminho que vai fazer e os horários de partida e o próprio sistema sinaliza quem está procurando uma carona com um trajeto parecido e no mesmo momento.

Decidi testar o serviço para ver se os esforços da Waze em criar uma rede de caronas – algo bastante importante em uma cidade grande e congestionada como São Paulo – foram bem-sucedidos

Quem quer ir de carona usa um outro aplicativo e avisa as mesmas coisas – trajeto e horário. Assim esses usuários são interligados por meio do serviço e você pode oferecer para levar alguém ou ser a pessoa que vai ser levada. Existe um sistema de pagamento que, segunda o Waze, serve apenas para estimular a prática, sem a intenção de gerar lucro para ninguém – é apenas uma ajudinha para o combustível. Os valores variam de R$ 4 a R$ 25 reais dependendo do tamanho do percurso.

Uma ajuda para o trânsito

Decidi testar o serviço para ver se os esforços da Waze em criar uma rede de caronas – algo bastante importante em uma cidade grande e congestionada como São Paulo – foram bem-sucedidos. Logo no início, na primeira semana de funcionamento do Carpool, nenhum pedido de carona que fiz foi atendido, apesar de já haver algumas pessoas cadastradas no aplicativo.

As únicas duas pessoas que entraram em contato comigo logo após eu ter feito a solicitação via app acabaram rejeitando o meu pedido

Isso provavelmente aconteceu por usuários terem habilitado o oferecimento de carona no aplicativo do Waze meio que sem querer, ou sem entender muito bem como aquilo funcionava. Como quem oferece a carona usa o app normal de navegação do Waze e a opção para oferecer carona apareceu há algum tempo, antes de liberarem o serviço no Brasil, muita gente acabou mexendo nisso sem saber muito do que se tratava.

Seja como for, em busca das minhas primeiras caronas, baixei o aplicativo Waze Carpool e me coloquei como disponível. Ainda assim, tentei buscar uma corrida solidária indo atrás de quem oferecia, tudo já selecionado pelo aplicativo de acordo com o meu trajeto de casa para a redação e a volta e nos horários que defini com uma certa margem de tolerância.

Aguardando uma movimentação maior

Inicialmente, não consegui nenhuma carona. As únicas duas pessoas que entraram em contato comigo logo após eu ter feito a solicitação via app acabaram rejeitando o meu pedido, uma porque estava com o pé quebrado e não estava fazendo o percurso dirigindo e outra porque disse que especificamente naquela data não faria o trajeto registrado.

O sistema do Waze Carpool tenta ser o mais seguro possível

Acabei deixando um pouco de lado a busca por caronas até que o Carpool ganhasse um pouco mais de usuários e as pessoas se habituassem a dar caronas por meio desse serviço. A rotina e as correrias da vida me fizeram esquecer do Carpool até que um certo dia, já no mês de outubro, eu que recebi a oferta de uma carona.

Ao verificar no aplicativo, tratava-se de um usuário que já tinha algumas caronas registradas com outras pessoas e que fazia um caminho bastante bom para mim – eu teria que caminhar uns três minutos a partir da minha casa e mais uns cinco após a chegada até onde trabalho, praticamente o mesmo que faço para chegar até a estação de metrô que uso diariamente.

Segurança é prioridade

O sistema do Waze Carpool tenta ser o mais seguro possível: no cadastro tanto para motorista quanto para passageiro é necessário inserir alguns dados e, o mais importante deles, colocar um email profissional para que isso sirva como uma garantia de que você tem alguma ligação com uma empresa e realmente faz um deslocamento diário de sua residência até o escritório, fábrica ou loja onde trabalha.

A ideia da Waze é conectar as pessoas dando preferência para quem trabalha junto, por isso a necessidade da inserção de um email profissional. Isso facilita, pois o destino final das pessoas é o mesmo e ainda adiciona um fator de segurança no sistema de caronas. Seja como for, todo mundo está devidamente cadastrado com seus dados e é possível ver no perfil de cada usuário sua nota e elogios feitos pelos caroneiros, assim como acontece em apps como o Uber e o 99.

a

Fazendo novas amizades

Aceitei a carona e o aplicativo já lançou o valor no meu cartão de crédito registrado no app. Confirmei com o usuário por meio do próprio app local e hora conforme estavam registrados e fui para o ponto de encontro no dia. Quando o motorista inicia o trajeto que faz geralmente, o Carpool mostra onde ele está, novamente assim como acontece no Uber, para a gente ter uma ideia se eles já está se aproximando do local combinado.

Ao chegar, o motorista ativa a carona e o Waze o conduz até o ponto que me foi mostrado que ele me deixaria, geralmente sem sair muito do caminho dele (isso é ele que estipula). Fomos conversando durante o trajeto e ele me contou que já havia dado outras caronas pelo serviço, que tudo sempre deu certo e que o valor que nós pagamos ajuda bastante e realmente o estimula a procurar caroneiros para percorrer com ele o caminho que ele faria normalmente de qualquer forma.

O mais interessante é que o que a Waze quer com esse serviço se realizou de certa forma: criar uma rede de caronas para diminuir o número de carros nas ruas

Por alguns dias repeti a carona com esse mesmo usuário – o papo era agradável, o caminho era ótimo para os dois e, mais divertido ainda, ele possuía uma Kombi e é sempre divertido andar em carros diferentes. Ele trabalha com entregas de todos os tipos, portanto está sempre nas ruas andando para lá e para cá. Virou vantagem para os dois.

O mais interessante é que o que a Waze quer com esse serviço se realizou de certa forma: criar uma rede de caronas para diminuir o número de carros nas ruas e aproveitar o espaço vazios dos tantos veículos que estão no trânsito. Em algumas vezes, cheguei a combinar carona com esse usuário por fora do aplicativo, bem informalmente, usando o Carpool apenas para fazer o acerto do valor pago.

a

E num é que dá certo!

Em outros dias, para retornar do trabalho também, consegui outras pessoas com pouca dificuldade. Algumas acabaram cancelando até um pouco em cima da hora, o que não me prejudicou, mas poderia deixar outros usuários um pouco impacientes. Ainda assim, com o tempo mais e mais pessoas vão adotando o sistema de carona e tudo vai funcionando como deveria, reduzindo carros nas ruas e ainda nos levando a conhecer gente nova, boas histórias e se deslocar com mais eficiência pela cidade.

No fim das contas, o serviço é bastante eficaz em conectar pessoas que querem dar caronas com as que precisam delas. O sistema é seguro (mas claro, é sempre bom ficar esperto, acidentes podem acontecer em quaisquer situações) e acredito ser capaz de estimular uma rede de caronas eficiente, barata e, claro, ainda pode proporcionar boas amizades.

Cupons de desconto TecMundo: