A Uber está dando um passo em direção ao futuro junto com a NASA: foi firmado hoje (08) um segundo Space Act Agreement (Contrato de Lei Espacial) para o desenvolvimento de veículos que simulam um serviço aéreo de mobilidade urbana. O que isso significa? Sim: táxis voadores.

Por meio do acordo, a Uber vai entregar para a agência espacial norte-americana todos os detalhes e dados dos planos para esse serviço, nota o The Verge. Entre os dados, são envolvidos o tráfego aéreo, mitigação de colisão e até o gerenciamento do espaço aéreo.

A mobilidade aérea urbana pode revolucionar a maneira como as pessoas e as cargas se movem em nossas cidades

Esse ato marca a primeira vez que a NASA fecha um acordo sobre mobilidade aérea urbana focada em modelagem e simulação. As primeiras cidades que vão passar pelos testes são Los Angeles e Dallas, nos Estados Unidos.

"A NASA está entusiasmada por fazer parceria com a Uber e outras pessoas da comunidade para identificar os principais desafios enfrentados pelo mercado UAM (mobilidade aérea urbana) e explorar os requisitos necessários de pesquisa, desenvolvimento e testes para enfrentar esses desafios", disse Jaiwon Shin, administrador associado da Missão de Pesquisa em Aeronáutica da NASA. "A mobilidade aérea urbana pode revolucionar a maneira como as pessoas e as cargas se movem em nossas cidades e mudam fundamentalmente nosso estilo de vida, da mesma forma que os smartphones".