A Hyperloop Transportation Technologies (HTT) pretende em abrir um centro de pesquisa e desenvolvimento no Brasil até 2018. O CEO da empresa, Bibop Gresta, esteve no Brasil nesta semana para se reunir com representantes da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e traçar um plano para a instalação do centro em alguma parte do país. Minas Gerais e mais dois estados não revelados já mostraram interesse em acolher o projeto. Essas informações foram reveladas hoje (28) pelo CEO da HTT, que, inicialmente, tem interesse em trabalhar no setor de transporte de cargas brasileiro, dado o gargalo que o país infrenta nesse segmento no atualmente.

Imagine fazer o trajeto SP-RJ em menos de 30 minutos, viajando a 1.200 km/h dentro de uma cápsula

Ainda assim, o presidente da ABDI, Guto Ferreira, comentou em um comunicado oficial à imprensa sobre viagens entre São Paulo e Rio de Janeiro com passagens mais baratas do que seria a de um trem comum. “Imagine fazer o trajeto SP-RJ em menos de 30 minutos, viajando a 1.200 km/h dentro de uma cápsula. O futuro está mais próximo do que pensamos. A ABDI considera fundamental para o Brasil encampar esse projeto, que pode revolucionar o transporte de cargas e também de passageiros”, destacou.

O Hyperloop, para quem não conhece, é um sistema de transporte que utiliza tubos com baixa pressão interna e levitação magnética para mover capsulas que lembram vagões de trens a velocidades altíssimas. Dependendo do traçado e relevo, o Hyperloop pode atingir até 1,2 mil km/h — dado o atrito praticamente zero —, o que tornaria a viagem entre as mais distantes capitais do Brasil algo muito mais simples do que é hoje. Além de viajar mais rápido que um avião, para passageiros, o Hyperloop teria a vantagem de ser mais cômodo, eliminando todo o estresse e procedimentos de segurança necessários em aeroportos.

Investimento

O centro de pesquisa da HTT no Brasil custaria US$ 10 milhões, sendo que metade desse valor que seria levantado por parceiros brasileiros interessados em trazer o sistema de transporte para cá, os quais também ficariam responsáveis por encontrar um terreno para o projeto. O restante ficaria a cargo da HTT.

Segundo a empresa, a tecnologia já está pronta e, com um projeto aprovado e devidamente financiado, é possível implementar uma linha em 36 meses. Por enquanto, entretanto, não há previsões de quando algum trajeto do Hyperloop poderia ser inaugurado no Brasil.

Além da HTT, outras empresas, como a Hyperloop One já trabalham em cima do conceito do Hyperloop, criado por Elon Musk. Entretanto, para passageiros, o sistema ainda está sendo elaborado e pode demorar mais alguns anos para ser implementado em alguma parte do mundo. Fora o Brasil, a HTT já fez parcerias para centros de P&D em oito outros países.