A Waymo, braço da Alphabet que está cuidando do projeto de veículos autônomos do grupo, registrou uma patente de uma tecnologia que prometer fazer com que os carros não sejam mais seguros apenas para os ocupantes, mas também para os pedestres.

Isso porque a empresa registrou, em 2015, uma patente para um sistema que vai fazer com que algumas peças do carro amorteçam o impacto caso seja detectada uma colisão com uma pessoa. Através do uso de molas, cabos, eixos e um sistema de detecção de atropelamento, o carro pode “expandir” algumas partes específicas para criar um efeito de absorção para reduzir o risco de lesões.

Ainda assim, existem algumas dúvidas, como é o caso da robustez geral da carroceria e até mesmo detalhes sobre aspectos técnicos da tecnologia são escassos, já que nem mesmo um desenho sobre o possível funcionamento foi fornecido.

Não há garantias de que isso vá ser implementado nos carros da Waymo, mas algumas tecnologias similares já são vistas em carros de marcas como Volvo e Mercedes, que saltam o capô em caso de detecção de colisão frontal e criam um sistema que absorve parte do impacto.