Usualmente, quando um avião decola de um porta-aviões, o processo todo envolve um aparato que dava o “empurrão” inicial na aeronave – um sistema funcionava com a ajuda do vapor derivado do reator nuclear dos navios. Agora, no entanto, a marinha dos Estados Unidos está usando o eletromagnetismo para fazer isso.

O primeiro avião tripulado a usar o chamado EMALS, acrônimo para Electromagnetic Aircraft Launch System, foi lançado do USS Gerald R. Ford, o novo titã de guerra dos EUA. A chamada “catapulta” de lançamento é usada para levar os veículos a uma velocidade de quase 280 km/h em um espaço pequeno da pista de lançamento no porta-aviões.

Os lançamentos são mostrados a partir de 1:20 do vídeo abaixo:

O sistema mais comum, a vapor, apesar de ser simples, exige uma manutenção frequente e também é difícil de ajustar para veículos menores, como é o caso de drones. O EMALS, por sua vez, tem menos componentes para serem repostos e precisa somente de energia elétrica para funcionar – os modelos anteriores, quando não usam o vapor derivado do reator nuclear, precisam de uma caldeira dedicada, o que limita também o desenho do veículo.

Todos os novos porta-aviões da classe Ford terão o EMALS, que será utilizado para enviar aeronaves como o F/A-18 Super Hornet, E2D Hawkeye e EA-18G Growlers, além dos drones não-tripulados.