Desde 2014, a Mercedes tem sido a força a ser batida na Fórmula 1 e, agora, ela quer estender essa dominação para outras categorias. A marca anunciou que vai pretende iniciar uma empreitada na Formula E a partir de 2019, como uma forma de promover e desenvolver sua plataforma EQ de veículos elétricos.

A entrada da Mercedes já vinha sendo cogitada desde o ano passado, mas só agora ela foi se concretizar – motivada, talvez, pelo anúncio de que duas de suas principais concorrentes, a BMW e a Audi, também vão ter equipes dedicadas na Formula E.

A divisão de automobilismo da Mercedes-Benz, em especial a focada nos esforços elétricos da marca, vai ter uma participação fundamental no desenvolvimento das tecnologias necessárias para os modelos de rua – baterias mais eficientes, softwares de gestão de energia e coisas do tipo, todas podem ser testadas em situações extremas de competição antes de chegar aos carros que vão ser vendidos para as pessoas.

“A Formula E é um passo significativo para demonstrar a performance de nossos veículos elétricos alimentados por baterias, assim como dar uma carga emocional para as tecnologias da nossa marca EQ através do automobilismo e do marketing”, afirmou Jens Thiemer, presidente de marketing da Mercedes.