James Gunn diz que estúdios não interferirão em novos projetos do DCU

Imagem de: James Gunn diz que estúdios não interferirão em novos projetos do DCU
Imagem: DC

Durante uma sessão de perguntas e respostas com fãs na rede social Mastodon, James Gunn deu mais detalhes sobre o futuro do DCU nos cinemas e comparou seu modelo criativo de negócios com o de Zack Snyder. Segundo ele, os próximos projetos não sofrerão interferências de estúdios externos e serão desenvolvidos unicamente sob os planos da empresa de quadrinhos e conteúdos multimídia.

Essas respostas foram dadas após polêmicas envolvendo as drásticas mudanças nos quadros de atores e no cronograma da companhia. Recentemente, Henry Cavill foi dispensado de seu papel como Superman, devido ao interesse em trazer um reboot completo do Homem de Aço nos cinemas. Além disso, Adão Negro, com Dwayne "The Rock" Johnson foi colocado em um hiato e o terceiro filme da Mulher Maravilha, de Patty Jenkins e Gal Gadot, está descartado.

Segundo James Gunn, essas estratégias teriam sido adotadas para minimizar as interferências de outros estúdios, algo que, para ele, era recorrente durante a época de Zack Snyder — especialmente em relação ao Snyder Cut da Liga da Justiça. Porém, o novo CEO da DC Studios assegurou que anulações de decisão não voltarão a ocorrer e os diretores terão liberdade para conduzir os filmes sem impactos de outros meios.

"James Gunn sobre se 'o estúdio vai interferir na DC': 'a posição é diferente do que era com Zack [Snyder], etc. Peter e eu somos os chefes do DC Studios. A única interferência do estúdio seria nossa!'"

Mais novidades sobre o futuro da DC nos cinemas serão compartilhadas no início de 2023.

Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.