Mês do Orgulho LGBT+: 8 casais maravilhosos de séries para se apaixonar

Imagem de: Mês do Orgulho LGBT+: 8 casais maravilhosos de séries para se apaixonar
Imagem: Fox/Divulgação

Junho é oficialmente o Mês do Orgulho LGBT+ e celebra a diversidade do movimento e a luta da comunidade em busca de mais igualdade e respeito.

Embora a representação LGBT+ nas séries ainda seja pequena e precise de mais espaço, existem alguns casais da comunidade muito bem apresentados em seriados e é sempre importante relembrá-los.

Por isso, nós trouxemos uma lista completa com 8 casais maravilhosos de séries para você conhecer neste Mês do Orgulho LGBT+. Confira!

8. Ola e Lily (Sex Education)

(Fonte: Netflix/Divulgação)(Fonte: Netflix/Divulgação)Fonte:  Netflix 

Sex Education ficou bastante conhecida pela sua ótima representação de pessoas LGBT+ e, ao longo dos episódios, vimos Ola descobrir a sua pansexualidade após se relacionar com o protagonista Otis e começar um romance com a querida Lily.

A dinâmica das duas começou bastante complicada, já que ambas não compartilham os mesmos interesses na vida, mas a série retratou muito bem como o relacionamento de ambas conseguiu funcionar com uma boa abertura para o diálogo.

7.  Maya e Carina (Station 19)

(Fonte: ABC/Divulgação)(Fonte: ABC/Divulgação)Fonte:  ABC 

Essa é especialmente para os fãs de Grey’s Anatomy e seu spin-off Station 19, uma vez que a relação da Dra. Carina DeLuca e da bombeira Maya se tornou a mais estável na série derivada do drama médico.

E, embora isso não tenha sido nada fácil, já que as duas precisaram enfrentar diversos problemas como traumas do passado, a morte de entes queridos e até mesmo a chegada da pandemia, Maya e Carina agora estão casadas e começando sua família na série.

6. Kai e Amélia (Grey’s Anatomy)

(Fonte: ABC/Divulgação)(Fonte: ABC/Divulgação)Fonte:  ABC 

Falando na série médica mais famosa de todos os tempos, o recente casal Kai e Amélia é uma das melhores opções para conhecer no Mês do Orgulho LGBT+, já que Shepherd finalmente está conseguindo momentos felizes com a nova doutora do Grey-Sloan.

Além disso, Kai é a primeira pessoa não-binária da série e Grey’s Anatomy agora explora a sexualidade de Amélia com a chegada do seu novo par romântico, que está sendo bem recebido pelo público.

5. Arlequina e Hera Venenosa (Harley Quinn)

(Fonte: DC/Divulgação)(Fonte: DC/Divulgação)Fonte:  DC 

Harley Quinn vem sendo um dos maiores sucessos da DC nos últimos anos, nos  apresentando uma versão mais completa da queridinha Arlequina, e um dos pontos mais interessantes da animação é a representação do seu relacionamento com a Hera Venenosa.

Isso pois, embora a dinâmica de ambas tenha sido introduzida como apenas uma amizade, a conexão e o sentimento das duas personagens cresceu e deu espaço a um relacionamento após Arlequina se declarar para Hera na 2ª temporada.

4. Shelby e Toni (The Wilds)

(Fonte: Amazon/Divulgação)(Fonte: Amazon/Divulgação)Fonte:  Amazon 

Após ficarem presas em uma ilha depois de um acidente de avião, a personalidade de Shelby, criada em uma família religiosa, começa a conflitar com a da destemida e confiante Toni, até que ambas começam a desenvolver um bom relacionamento.

Toni é abertamente lésbica e uma ótima representação para o Mês do Orgulho LGBT+ e, embora Shelby tenha dificuldades para se abrir de início, ela encontrou na sua namorada um local seguro para ser quem ela é em meio ao caos da ilha.

3. Kirby e Amanda (Dinastia)

(Fonte: The CW/Divulgação)(Fonte: The CW/Divulgação)Fonte:  CW 

Dinastia ficou fortemente conhecida pela representação dos relacionamentos complicados dentro das famílias Carrington e Colby, mas Kirby e Amanda estão dando um alívio para os fãs e formam um ótimo casal LGBT+ na série.

Embora esteja apenas no início, já que até a 4ª temporada Kirby havia estado apenas em péssimas relações, a personagem encontrou Amanda durante a 5ª temporada e os fãs estão ansiosos para ver o que aguarda esse casal na série.

2. Nick e Charlie (Heartstopper)

(Fonte: Netflix/Divulgação)(Fonte: Netflix/Divulgação)Fonte:  Netflix 

A Netflix liberou recentemente a temporada de estreia da sua nova série Heartstopper, baseada nas HQs de Alice Oseman, e o casal Nick e Charlie é a representação perfeita do florescer de um amor e das descobertas em relação à sexualidade na adolescência.

Ao longo dos episódios, vemos Charlie, um jovem gay assumido, se apaixonar por Nick, um jogador de rugby que está descobrindo sua bissexualidade, e essa é a pedida certa para quem busca leveza e tranquilidade no Mês do Orgulho LGBT+.

1. TK e Carlos (9-1-1: Lone Star)

(Fonte: Fox/Divulgação)(Fonte: Fox/Divulgação)Fonte:  Fox 

A relação do bombeiro TK e do policial Carlos parecia fadada ao fracasso no início, já que Carlos queria definir sua relação enquanto seu parceiro estava resistindo a isso, mas a 3ª temporada trouxe uma fase estável e confortável e ambos estão agora felizes com o relacionamento após um começo complicado.

Agora que você já sabe onde encontrar boas representações de casais LGBT+ em séries, basta começar a preparar sua maratona desses sucessos no Mês do Orgulho LGBT+!

Fontes