A inovação é o que move o universo tecnológico. Se não fossem as novas ideias, talvez hoje não tivéssemos um smartphone em nossos bolsos ou um tablet na mochila. Entretanto, uma variedade gigantesca de companhias investem toneladas de dinheiro em novidades que, muitas vezes, nunca chegarão ao nosso conhecimento.

O laboratório secreto da Google é um ótimo exemplo do que queremos dizer. Lá, inúmeros projetos inovadores já foram criados (como o Google Glass) e muitos outros podem ser realidade nos próximos anos. Porém, outra empresa que investe em novas ideias e pretende mudar a forma como interagimos com os eletrônicos é a Microsoft.

Apesar de não ter um laboratório secreto, a Microsoft planeja ter um local onde incubar essas ideias inovadoras e dar início a muitos projetos que transformarão o mundo. Nós ainda não sabemos se esse lugar já existe, mas sabemos que algumas ideias da companhia já começaram a chamar atenção e ganhar certo destaque.

O RoomAlive é um ótimo exemplo disso. Esse projeto prevê a utilização de projetores, Kinects e computadores para transformar qualquer sala em um ambiente imersivo e interativo. Nós resolvemos outras ideias bastante ambiciosas da Microsoft e que correm o risco de fazerem parte do nosso cotidiano em um futuro não muito distante.

Projeto RoomAlive

RichView: criação de documento de forma interativa e colaborativa

O RichView pretende reinventar a prática de edição de documentos de forma colaborativa. Chega da bagunça de anotações e comentários espalhados pelo texto. O lema deste projeto é "organização".

Essa ideia pretende integrar a escrita (com canetas stylus), a fala, o toque e os gestos na criação e edição de documentos. O projeto parece especialmente adequado para o ambiente acadêmico e seria uma ótima funcionalidade para auxiliar nos momentos em que várias pessoas precisam mexer em um único arquivo.

In-Air Gestures: ações no seu smartphone sem precisar tocá-lo

Este projeto é bastante adequado para aqueles que não dispõem de uma tela gigantesca no seu smartphone ou tablet. Quem tem dispositivos com um display não muito avantajado, sabe da dificuldade em realizar toques na tela sem que seus dedos fiquem na frente do conteúdo exibido.

O In-Air Gestures permitiria que as pessoas realizassem movimentos em frente à câmera que seriam interpretados como ações pelo aparelho. Seria possível, por exemplo, fazer um zoom na tela do dispositivo apenas realizando o movimento de “pinça” na frente da câmera principal. O projeto também poderia ser utilizado para SmartWatches, eletrônicos cujas telas não são muito grandes.

FlexSense: pedaço de folha cuja deformação pode ser captada

Este é um projeto que, aparentemente, não parece ter muita utilidade prática. No entanto, assistindo o vídeo a seguir, é possível ver uma aplicação para a edição de imagens já que o FlexSense oferece uma forma rápida e natural de revelar e esconder alterações feitas nos arquivos.

Outro exemplo muito bacana mostrado pela reprodução é no campo da realidade aumentada. É possível, por exemplo, interagir com objetos imaginários fazendo com que eles ajam conforme o papel em nossa frente se move. Tudo isso só é possível graças aos 16 sensores que equipam essa simples folha transparente.

--

O Microsoft Reserch realmente mostra ao mundo que pretende mudar a forma como interagimos com os nossos eletrônicos. Os vídeos anteriores revelam apenas algumas das ideias que são criadas nas dependências da companhia, mas que ainda estão apenas no campo da imaginação" O que mais podemos esperar de inovação por parte da Microsoft? Deixe seu palpite no campo dos comentários!

Cupons de desconto TecMundo: