A Microsoft publicou hoje os resultados do seu segundo trimestre fiscal de 2017 (a empresa não segue os trimestres corretos do ano) e surpreendeu seus acionistas. A companhia registrou uma receita bruta de US$ 24,1 bilhões e lucro líquido de US$ 5,2 bilhões em três meses, o que superou as expectativas do mercado de ações em Wall Street.

A maior parte desse resultado, entretanto, vem do negócio de computação em nuvem da Microsoft, o Azure, que trouxe praticamente o dobro de receita em comparação ao mesmo período no ano passado. O aumento foi de 93%. Em contrapartida, a compra do LinkedIn teve um impacto negativo nas contas da empresa, com prejuízo de US$ 100 milhões. Essa transação ainda deve ter algum efeito nas contas do próximo trimestre.

Software e serviços "estão de boa"

Praticamente todos os negócios mais importantes relacionados a software e serviços da Microsoft foram bem nesse período. O licenciamento do Windows trouxe 5% mais receita em comparação com o ano anterior, o que foi uma boa notícia depois do crescimento praticamente zerado do primeiro trimestre fiscal de 2017. O Office também cresceu 5% em receita, tendo registrado cerca de 25 milhões de assinantes no programa Office 365 globalmente.

A Xbox Live deu um pouco de esperança para a divisão de games

No segmento de games, a Microsoft perdeu dinheiro por conta da baixa venda dos consoles Xbox. A queda no setor foi de 3%, mas a Xbox Live deu um pouco de esperança para essa divisão para o acumulado do ano. A rede agora tem 55 milhões de assinantes contra 47 milhões no primeiro trimestre.

Na divisão de hardware, os produtos Surface trouxeram US$ 1,3 bilhão em receita, mas essa marca é 2% menor do que o registrado no ano passado nesse mesmo período. Apesar de essa queda ser pequena, o que preocupa é o negócio de smartphones, sendo que a linha Lumia encolheu 81% em receita. Considerando que a Microsoft não tem dado a devida atenção para esse setor, esse número não é de fato surpreendente.

O CEO da companhia, Satya Nadella, deve fazer um encontro com os acionistas ainda hoje para comentar alguns pontos. Caso novas informações surjam, você ficará sabendo aqui no TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: