5G baixa 1 GB em 8 segundos: veja testes com a tecnologia

3 min de leitura
Imagem de: 5G baixa 1 GB em 8 segundos: veja testes com a tecnologia
Imagem: Leonardo Rocha/TecMundo
Avatar do autor

O 5G SA (Standalone), que opera na faixa de 3,5 GHz e promete a tecnologia “de verdade”, começou a operar nesta quinta-feira (4) na cidade de São Paulo. A tecnologia vinha sendo operada no padrão DSS (compartilhamento dinâmico de espectro) desde 2020, mas agora pode atingir todo o seu potencial de velocidade e baixa latência, dois dos principais atrativos para o consumidor.

São Paulo é a quinta cidade a receber o 5G "puro". A tecnologia já está disponível em Brasília, Porto Alegre, João Pessoa e Belo Horizonte. Até 29 de setembro, conforme a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), ele deverá ser habilitado em todas as principais capitais do país.

Na cidade paulista, o sinal do 5G SA cobre uma área de cerca de 25% da zona urbana. Regiões das marginais Pinheiros e Tietê, além de áreas com maior concentração de prédios comerciais, como na Avenida Paulista, Itaim Bibi e próximo ao Centro Histórico já podem acessar a tecnologia, por exemplo.

5G é 10 vezes mais rápido que o 4G?

O 5G, tecnicamente, é sim mais rápido que o 4G, mas existem fatores que podem diferenciar esse aspecto. Entre eles, está a disponibilidade de uma rede, sua qualidade e também a frequência e largura de banda de cada operadora. Ou seja, é possível um cliente de uma operadora tenha resultados melhores do que outro que utiliza o serviço de outra companhia.

O TecMundo realizou testes em diferentes ambientes e aplicações utilizando redes 5G das operadoras Tim e Claro, atingindo quase 1 Gbps de média de download em um dos smartphones. Também utilizamos aparelhos de diferentes fabricantes para isso. Nosso foco, com os testes, é comparar as velocidades de download e upload.

Teste de velocidade geral

  • Galaxy M53: 124 Mbps de download e 7,16 Mbps de upload (Tim)

  • Motorola Edge 30: 331 Mbps de download e 53,5 Mbps de upload (Claro)

  • Xiaomi 12: 955 Mbps de download e 107 Mbps de upload (Tim)

  • Galaxy Z Flip 3: 685 Mbps de download e 49,4 Mbps de upload (Claro)

  • Galaxy S21 Ultra: 627 Mbps de download e 68,8 Mbps de upload (Claro)

https://img.ibxk.com.br/2022/08/04/04162952396278.jpg

Download de filme (2 GB)

  • Galaxy M53: 2 minutos e 9 segundos

  • Motorola Edge 30: 48 segundos

  • Xiaomi 12: 17 segundos

  • Galaxy Z Flip 3: 23 segundos

  • Galaxy S21 Ultra: 25 segundos

Download de um jogo (1 GB)

  • Galaxy M53: 1 minuto e 4 segundos

  • Motorola Edge 30: 24 segundos

  • Xiaomi 12: 8 segundos

  • Galaxy Z Flip 3: 11 segundos

  • Galaxy S21 Ultra: 12 segundos

Upload de arquivo de 1 GB no Google Drive

  • Galaxy M53: 1 minuto e 9 segundos

  • Motorola Edge 30: 25 segundos

  • Xiaomi 12: 8 segundos

  • Galaxy Z Flip 3: 12 segundos

  • Galaxy S21 Ultra: 13 segundos

Qual 5G chegará ao meu celular?

O 5G já está disponível a partir de hoje para clientes das operadoras Tim (em 100% dos bairros), Vivo (54 bairros) e Claro (52 bairros). A Tim, por exemplo, vai oferecer um plano pós-pago com 50 GB adicionais para o 5G SA, mas todos os consumidores atuais poderão acessar o 5G NSA (non-standalone). Vivo e Claro migrarão sua base de clientes naturalmente para o 5G, mas sem planos específicos no momento.

https://img.ibxk.com.br/2022/08/04/04163303553282.jpg

Na prática, o tipo de conectividade 5G que chegará ao consumidor dependerá também da compatibilidade dos modelos. Alguns são compatíveis com o 5G SA, outros com o 5G NSA. Para descobrir se o seu aparelho é compatível com o 5G “puro”, basta checar as especificações (nos sites das fabricantes) e checar se há a compatibilidade com a frequência de 3,5 GHz — comumente nas bandas n77 e n78.

Quantos celulares são compatíveis com 5G?

Atualmente, conforme levantamento feito pela Anatel, existem 71 celulares disponíveis no Brasil que são compatíveis com o 5G em diferentes faixas de preço. O ranking, até agora, fica da seguinte maneira:

  • Samsung: 28 modelos

  • Motorola: 14 modelos

  • Apple: 9 modelos

  • Xiaomi? 7 modelos

  • Asus: 3 modelos

  • Realme: 3 modelos

Vale considerar que, no caso da Apple, por exemplo, os novos iPhones não são compatíveis com o 5G SA. Para isso, é preciso que a fabricante permita a liberação da tecnologia em uma atualização. Neste caso, os dispositivos da marca passam a utilizar, neste momento, o 5G NSA (non-standalone), mas também podem se basear mo modelo de eSIM para utilizar as redes.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.