Nubank explica cobrança de taxa variável na venda de criptomoedas

2 min de leitura
Imagem de: Nubank explica cobrança de taxa variável na venda de criptomoedas
Avatar do autor

O Nubank já está liberando em seu aplicativo uma função que permite comprar criptomoedas diretamente em sua plataforma. Considerando a filosofia de simplicidade e poucas taxas do banco, alguns usuários podem se assustar ao ver que a função conta com uma cobrança na hora da compra das moedas digitais: atualmente, a aquisição de Bitcoin e Ethereum vem acompanhada de uma taxa variável.

O Nubank permite realizar compras com as duas famosas criptomoedas por valores a partir de R$ 1,00. A taxa cobrada é exibida no ato da compra da moeda digital e varia até mesmo para compras da mesma quantia.

Enquanto os valores da taxa giram em torno de 1,85%, o Nubank confirmou que a cobrança atualmente é variável. De acordo com um comunicado enviado ao TecMundo pelo banco digital, o preço final da taxa ainda não foi definido, mas isso deve ocorrer futuramente.

“Neste primeiro grupo de clientes com acesso ao produto, o Nubank vai testar a taxa cobrada para compra e venda de criptomoedas — a definição de preço vai ocorrer durante a disponibilização gradual do serviço, sempre em linha com a missão da empresa de democratizar o mercado de criptomoedas no Brasil”, explica o banco digital.

Nubank

O Nubank também ressalta que “não será cobrada taxa de saque para transferências entre diferentes contas”. Atualmente, ao usar a opção de venda de criptomoedas, o Nubank também traz encargos durante a operação, que são mais baixos que a taxa da hora da compra.

Durante simulações realizadas pelo TecMundo, ao comprar R$ 1 em Bitcoin, o valor cobrado pela plataforma gira em torno de R$ 0,07. Já durante o saque de R$ 1 em BTC para a NuConta, o encargo fica em torno de R$ 0,02.

E a concorrência?

O Mercado Pago, que também oferece a opção de compra de criptomoedas, também oferece uma taxa de aproximadamente 2% na realização do serviço. Já o 99Pay está oferecendo a negociação de criptomoedas atualmente com taxas zeradas de corretagem, mas com opção de compra somente acima dos R$ 10.

Enquanto as taxas podem parecer altas se comparadas ao serviço oferecido por exchanges como a Binance (em torno de 0,10%, dependendo do caso), é importante levar em conta o objetivo dos apps com a venda de criptomoedas. As plataformas buscam facilitar a aquisição de ativos digitais e não colocam nas mãos do usuário as partes mais complexas do gerenciamento, como pagamento de taxa de rede e conversão.

Nos três apps de banco mencionados acima, tanto a compra quanto a venda ocorrem de maneira instantânea e diretamente na carteira digital. Esse fator pode ser uma boa porta de entrada para pessoas que estão interessadas na tecnologia e não possuem tanto conhecimento técnico para lidar com criptomoedas.

No entanto, é sempre bom ressaltar: o mercado de ativos digitais é consideravelmente volátil e está passando por um momento de baixa, o que pode ser visto como oportunidade para os entusiastas de criptomoedas, mas também pode ser um momento de perda para quem está olhando a tecnologia somente como um investimento de curto prazo.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.

Fontes

Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.