Tesla demite 200 funcionários e fecha escritório na Califórnia

1 min de leitura
Imagem de: Tesla demite 200 funcionários e fecha escritório na Califórnia
Imagem: Shutterstock

A Tesla está fechando seu escritório em San Mateo, Califórnia, como parte do seu plano de "corte de custos". Cerca de 200 vagas de emprego estão sendo extintas no processo.

Diversos funcionários da Tesla em San Mateo trabalhavam para melhorar os sistemas de assistência ao motorista da empresa, chamados de Autopilot (piloto automático, em tradução livre). Eles identificavam e descreviam objetos que apareciam em clipes curtos capturados por câmeras e sensores em veículos montadora.

Um funcionário não identificado disse à CNBC que grande parte da equipe local esperava ser transferida para Palo Alto ou para outro escritório. Terem simplesmente perdido os empregos foi um choque.

Em gravação obtida também pela CNBC, uma gerente da Tesla disse que a empresa teria feito o possível para remanejar a equipe para o novo local em Palo Alto, mas não foi possível. Dessa forma, as "posições foram impactadas". Ela também disse que os funcionários "sabiam que o contrato estava terminando em San Mateo".

Ex-funcionários já abriram processo contra a Tesla por "demissão em massa". (Shutterstock)Ex-funcionários já abriram processo contra a Tesla por "demissão em massa". (Shutterstock)Fonte:  Shutterstock 

Os funcionários foram informados de que seriam pagos integralmente pelos próximos 60 dias, mas 28 de junho foi seu último dia útil. Desde o início de junho, soubemos que Elon Musk pretende cortar 10% do quadro de funcionários assalariados da Tesla. O motivo seria a alta probabilidade de recessão nos Estados Unidos. As contratações em todas as fábricas pelo mundo também foram paralisadas.

Apesar disso, o bilionário pretende aumentar o número de trabalhadores pagos por hora na montadora de carros elétricos em comparação aos funcionários com salário fixo.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.

Fontes