Tesla lidera em acidentes envolvendo carros autônomos

1 min de leitura
Imagem de: Tesla lidera em acidentes envolvendo carros autônomos
Imagem: Unsplash

Nesta quarta-feira (15), a Administração Nacional de Segurança no Tráfego Rodoviário dos Estados Unidos (NHTSA) divulgou dados sobre acidentes relacionados aos veículos autônomos, que usam tecnologias de assistência como o Tesla Autopilot. Nos últimos nove meses, 367 acidentes com veículos inteligentes foram registrados, sendo que 273 desses acidentes envolveram um Tesla.

Os dados também informam que ocorreram 11 casos de morte ou ferimentos graves das 98 colisões graves registradas — cerca de 294 incidentes não divulgaram informações sobre possíveis ferimentos aos condutores ou passageiros. A Honda ficou logo atrás da Tesla com 90 acidentes registrados, enquanto a Subaru relatou 10 colisões.

Foram 130 acidentes relacionados aos sistemas de direção totalmente automatizados, em que 62 foram causados por carros da Waymo, além de 34 acidentes da Transdev e outros 23 acidentes de robotaxis da Cruise.

A NHTSA deixou claro que os dados carecem de informações importantes para o contexto crítico e, assim, é quase impossível usar os dados para realizar comparações entre os sistemas dos veículos inteligentes. Inclusive, nem todos os acidentes com carros autônomos foram incluídos.

Ao todo, 12 empresas automobilísticas relataram acidentes à NHTSA. Ao todo, 12 empresas automobilísticas relataram acidentes à NHTSA. Fonte:  Unsplash 

"Aconselho cautela antes de tentar tirar conclusões com base apenas nos dados que estamos divulgando. Na verdade, os dados por si só podem levantar mais perguntas do que responder", disse o administrador da NHTSA, Steven Cliff.

Acidentes autônomos?

As informações fazem parte da primeira divulgação pública de dados sobre colisões envolvendo sistemas de direção automatizada e foi realizada após uma ordem publicada em junho de 2021, exigindo que as fabricantes relatassem acidentes de veículos que usam a tecnologia.

De qualquer forma, a NHTSA afirma que os dados podem ser usados para entender melhor o desempenho dos sistemas, os riscos potenciais das possíveis vítimas de acidentes, entre outras possibilidades.

No último ano, a agência começou a investigar a Tesla após relatos de acidentes envolvendo o sistema de automatização do carro.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.