Apple é a marca mais valiosa no mundo em 2022, aponta relatório

1 min de leitura
Imagem de: Apple é a marca mais valiosa no mundo em 2022, aponta relatório
Imagem: askarim/Shutterstock
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Trilhando seu caminho para tornar-se a primeira empresa na história a alcançar o valor de mercado de US$ 1 trilhão, a Apple retorna ao pódio das marcas mais valiosas em 2022. Pelo menos é o que aponta os dados do novo estudo Brandz, publicado pela Kantar, nesta semana.

Segundo o relatório, a Apple prospera na nova tendência de valorização de empresas com portfólio de ofertas diversificado — que inclui hardware, software e serviços. A abordagem contemporânea promoveu uma capitalização de mercado de US$ 947,1 bilhões à empresa norte-americana.

Pódio de Big Techs

Logo atrás da Apple está o Google, subsidiária da Alphabet, com uma capitalização de mercado de US$ 819,6 bilhões — que embora alto, ainda está longe de alcançar o topo da lista. Porém, o número se torna mais expressivo se a margem de crescimento anual for considerada: enquanto a Apple alcançou uma mudança de valor de 55%, o Google encarou uma variação positiva de 79%.

Tim Cook, atual CEO da Apple. (Fonte: Robert Galbraith, Reuters via Times / Reprodução)Tim Cook, atual CEO da Apple. (Fonte: Robert Galbraith, Reuters via Times / Reprodução)Fonte:  Robert Galbraith, Reuters via Times 

Fechando o pódio, em terceiro lugar, está a Amazon. A fundada por Jeff Bezos possui um valor de mercado de US$ 705,6 bilhões e enfrentou um ano bastante estável, com variação de apenas 3%. Na prática, os dados apenas comprovam a importância da diversificação de portfólios no atual cenário econômico.

Ainda tratando-se de tecnologia, outros destaques entre as dez principais empresas são: Microsoft, com capitalização de US$ 611,4 bilhões e variação anual de 49%; Tencent, estimada em US$ 214 bilhões e variando -11% em sua receita anual; e Facebook, que encara uma desvalorização ano a ano de 18% e é avaliado em "apenas" US$ 186,4 bilhões.

Destaque latino-americano

Surpreendentemente, o Mercado Livre é a única marca da América Latina a aparecer na lista, com uma capitalização de US$ 29,9 milhões, na 71ª posição. O feito da empresa argentina foi assegurado pelo seu robusto ecossistema de e-commerce e pagamentos online.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.