App de alfabetização de estudante de Maringá é premiado pela USP

1 min de leitura
Imagem de: App de alfabetização de estudante de Maringá é premiado pela USP
Imagem: Technovation Girls Brasil
Avatar do autor

A estudante paranaense Cecília Zanlorenssi Herold, de 13 anos, foi premiada juntamente com três colegas de idades entre 13 e 15 anos, na iniciativa Tech School da Universidade de São Paulo (USP), pelo desenvolvimento do aplicativo Emília, que tem como objetivo reduzir os índices de analfabetismos na população brasileira.

Embora a equipe de adolescentes tenha passado “muitas semanas de dedicação, estudo, aprendizagem e até noites sem dormir”, diz a aluna do Colégio Marista de Maringá, Cecília, a premiação da etapa local, ocorrida no dia 30 de abril, surpreendeu a equipe. O app foi premiado no evento Technovation For Girls - Summer School, realizado entre fevereiro e abril, e representará a América Latina na etapa internacional, na categoria Júnior.

Como surgiu o app Emília?

O time , que adotou o nome de Teen Tech, realizou vários debates para construir uma solução para problemas locais. Logo o analfabetismo surgiu como um grande desafio. A ideia do app – batizado em homenagem à pedagoga argentina Emília Ferrero – “é oferecer ferramentas para ajudar professores e tornar a aprendizagem mais interessante, com uso da tecnologia”, explica a estudante.

Enquanto aguarda a realização da etapa internacional da competição, Cecília reconhece que sempre sonhou cursar Direito, mas a premiação no workshop “mostrou que existem muitas áreas para serem exploradas”. Fã de jogos e aplicativos, a monitora de Matemática no Marista pode estar caminhando em direção a novas áreas de interesse.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.