Apple e Mercado Livre agem para coibir a venda de produtos piratas

1 min de leitura
Imagem de: Apple e Mercado Livre agem para coibir a venda de produtos piratas
Imagem: Mercado Livre
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Os vendedores que oferecem mercadorias através do Mercado Livre estão recebendo um e-mail que cita severas punições aos que venderem produtos falsificados da Apple. Segundo o 9to5Mac, que teve acesso ao material, a empresa disse que as sanções serão aplicadas “se a Apple confirmar uma denúncia de produtos falsificados”, o que indica uma parceria para coibir a prática.

Por serem equipamentos e acessórios cobiçados, mas também com preços mais elevados, os produtos da Apple são frequentemente falsificados e vendidos online. Para evitar a oferta de AirPods, carregadores e capas de iPhone piratas, a gigante de Cupertino decidiu fazer uma parceria com o Mercado Livre para controlar a venda de mercadorias falsificadas na América Latina.

Fonte: Agência Brasília/Flickr/Reprodução.Fonte: Agência Brasília/Flickr/Reprodução.Fonte:  Agência Brasília/Flickr 

Quando entram em vigor as novas regras?

Considerado um dos marketplaces mais populares do continente, o Mercado Livre promete que, se um vendedor for flagrado vendendo produtos falsificados da Apple, irá retirar todas as listagens de produtos da empresa de seu portfólio, e proibirá a venda de quaisquer itens da empresa no futuro. Por isso, a plataforma está solicitando que todos revisem suas listagens, para evitar restrições tão logo as novas medidas entrem em vigor.

O Mercado Livre anunciou que os produtos da Apple falsificados serão excluídos de seus catálogos a partir do dia 22 de fevereiro. A Big Tech mantém uma loja oficial dentro da plataforma, onde vende seus produtos originais na América Latina. Ainda não está claro se a empresa norte-americana tomará o mesmo tipo de medidas repressivas com seus parceiros em outros mercados.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.

Fontes