DataSUS deve voltar a funcionar até o dia 15, afirma ministro

1 min de leitura
Imagem de: DataSUS deve voltar a funcionar até o dia 15, afirma ministro
Imagem: Ministério da Saúde
Avatar do autor

Fora do ar desde o dia 10 de dezembro, o DataSUS, plataforma que reúne os principais dados da pandemia da covid-19, como números de infectados e mortos, deve ser normalizada até o dia 15 de janeiro, de acordo com informações do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Em entrevista ao jornal O Globo, na sexta-feira (31), a principal autoridade na área da saúde do País afirmou que não é possível “cravar” uma data exata.

Embora tenha mencionado a primeira quinzena como data provável para a estabilização completa do sistema, derrubado por ataques hackers, o ministro afirmou à publicação que “a expectativa é de ter o prazo mais curto possível”, mas, por travar “uma luta diárias contra essas ameaças [...], nunca dá para cravar”.

Trabalhando "no escuro"

Ministro Queiroga nega que as autoridades de saúde estejam trabalhando "no escuro". (Fonte: Ministério da Saúde/Flickr/Reprodução.)Ministro Queiroga nega que as autoridades de saúde estejam trabalhando "no escuro". (Fonte: Ministério da Saúde/Flickr/Reprodução.)Fonte:  Ministério da Saúde/Flickr 

Sobre as queixas dos estados e municípios, que reclamam estar operando “no escuro” por não conseguirem avaliar o cenário da pandemia sem os dados do DataSUS, o ministro negou. Segundo Queiroga, os dados continuam chegando ao Ministério da Saúde, “são processados no âmbito da Secretaria de Vigilância Sanitária e acompanhamos a evolução da pandemia em todos estados e municípios do Brasil”. O ministro reiterou que a Polícia Federal apura o caso.

Outra importante ferramenta do ministério, o ConecteSUS, que possibilita a emissão do certificado de vacinação e saiu do ar também no dia 10, voltou a funcionar no dia 23 de dezembro, embora apresente alguns sinais de instabilidade, conforme relatado por usuários nas redes sociais.

A verdade é que, decorridos 25 dias do ataque hacker, o sistema do Ministério da Saúde ainda funciona de forma precária, e até o momento nenhuma explicação plausível foi apresentada para justificar a demora no restabelecimento do portal.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.

Fontes