Pix Saque e Troco começam a funcionar na próxima segunda (29)

1 min de leitura
Imagem de: Pix Saque e Troco começam a funcionar na próxima segunda (29)
Imagem: Shutterstock
Avatar do autor

O Banco Central (BC) alterou nesta sexta-feira (26) o regulamento do Pix, incluindo as novas modalidades de saque e troco no sistema de pagamentos instantâneos. Com a publicação da resolução no Diário Oficial, os serviços estão prontos para começar a funcionar a partir de segunda-feira (29).

Apresentadas em setembro, as novas modalidades do Pix objetivam facilitar o acesso da população ao dinheiro físico. Com elas, será possível sacar em espécie nas lojas, padarias e supermercados, por exemplo, mesmo que não existam caixas eletrônicos nestes locais.

No Pix Saque, o usuário fará uma transferência para o estabelecimento comercial que oferte o serviço, no valor desejado para a retirada. Após o procedimento, realizado via QR Code ou app do prestador, o comerciante fornecerá a quantia em espécie ao cliente.

As novas modalidades serão gratuitas para até oito transações mensais.As novas modalidades serão gratuitas para até oito transações mensais.Fonte:  Banco Central/Divulgação 

A dinâmica é parecida no Pix Troco, com a diferença que o saque pode ser feito junto ao pagamento de uma compra no local. Neste caso, a transferência incluirá o valor do produto ou serviço adquirido mais a quantia referente ao saque — essas informações vão aparecer de forma separada no extrato do cliente.

Limites e tarifas

Para aumentar a segurança dos usuários, as transações do Pix Saque e do Pix Troco terão limite de R$ 500 durante o dia e de R$ 100 no período noturno (das 20h às 6h). No entanto, os estabelecimentos que ofertarem as novidades poderão disponibilizar limites inferiores a esses, caso queiram.

As novas modalidades do Pix serão gratuitas para clientes pessoas naturais (pessoas físicas e microempreendedores individuais) em até oito transações mensais. Se ultrapassarem essa quantidade, eles poderão ter que pagar tarifa por operação extra, definida pelo banco no qual têm conta.

Os comerciantes que disponibilizarem os recursos serão recompensados pela prestação do serviço. Eles receberão uma taxa de R$ 0,25 a R$ 0,95 por transação, conforme acordo com o banco parceiro.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.