Honor ultrapassa Xiaomi e Apple em vendas de celulares na China

1 min de leitura
Imagem de: Honor ultrapassa Xiaomi e Apple em vendas de celulares na China
Imagem: Honor/Divulgação
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Um ano após ser vendida pela Huawei, a Honor está trilhando uma trajetória de sucesso no mercado chinês. Conforme os dados da Canalys, a empresa é a 3ª maior fabricante de celulares da China.

Surpreendentemente, a marca aparece à frente da Xiaomi e da Apple nos resultados do 3º trimestre de 2021. Além disso, a companhia está obtendo números consideravelmente superiores aos da antiga dona.

Sucesso na China, Honor 50 foi lançado recentemente na Europa.Sucesso na China, Honor 50 foi lançado recentemente na Europa.Fonte:  Honor/Divulgação 

O estudo da Canalys revela que a Honor teve uma remessa de 14,2 milhões de unidades no 3º trimestre de 2021. Isso significa um crescimento anual de 25% e um aumento de 105% em relação ao trimestre anterior.

Com isso, a fabricante passou a ter 18% de participação de mercado na China. Segundo os analistas, o crescimento da marca está relacionado ao legado de usuários da Huawei que migraram para novos dispositivos da antiga subsidiária.

Atualmente, a companhia está conquistando espaço entre os aparelhos intermediários. Por exemplo, as linhas Play 20, X20 e Honor 50 são grandes sucessos de vendas entre o público chinês.

Quadro geral de remessas e crescimento anual das fabricantes na China.Quadro geral de remessas e crescimento anual das fabricantes na China.Fonte:  Canalys/Reprodução 

Domínio da BBK Electronics

Além da ascensão da Honor no 3º trimestre de 2021, o quadro geral da Canalys traz outros dados interessantes. Em destaque, duas marcas da BBK Electronics dominam o mercado de celulares na China.

A Vivo aparece em 1º lugar com remessa de 18,3 milhões de unidades e detém 23% de participação de mercado. A Oppo, que inclui as vendas da OnePlus, está na vice-liderança com o envio de 16,5 milhões de dispositivos e tem 21% de market-share.

Em quarto lugar, a Xiaomi teve uma remessa de 10,9 milhões de unidades e crescimento anual de apenas 4%. Ocupando a 5ª posição, a norte-americana Apple viu um avanço anual de 62% no mercado chinês com o envio de 8,3 milhões de celulares.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.