Maior rede de cinemas dos EUA aceitará pagamentos em criptomoedas

1 min de leitura
Imagem de: Maior rede de cinemas dos EUA aceitará pagamentos em criptomoedas
Imagem: Erin Lefebre/Nurphoto/Divulgação
Avatar do autor

A AMC, maior rede de cinemas dos EUA, anunciou que aceitará o pagamento de ingressos com diferentes criptomoedas. A informação foi revelada por Adam Aron, CEO da companhia, em tuíte publicado nesta quarta-feira (15).

“Entusiastas de moedas digitais: vocês provavelmente sabem que a AMC anunciou que vai aceitar Bitcoin nas compras de ingressos até o final de 2021. Hoje, eu posso confirmar que também aceitaremos Ethereum, Litecoin e Bitcoin Cash”, revela o executivo.

Fundada em 1920, a AMC detém o maior número de salas de exibição dos EUA.Fundada em 1920, a AMC detém o maior número de salas de exibição dos EUA.Fonte:  AMC/Divulgação 

Inicialmente, os planos da AMC para aceitar pagamentos em Bitcoin foram divulgados em agosto deste ano. Na época, Adam Aron declarou que os cinemas americanos deveriam aceitar e apoiar as diferentes formas de pagamentos em compras online.

O CEO também disse estar ciente que muitos acionistas da empresa são entusiastas de moedas digitais. Então, o executivo espera que essas pessoas que ajudaram a aumentar o valor das ações se tornem clientes frequentes das salas de exibição.

Além das criptomoedas, a AMC também planeja oferecer suporte ao Apple Pay e ao Google Pay. Essas opções de pagamentos serão incorporadas ao site e ao aplicativo da rede de cinemas até o final do ano.

Cada vez mais, grandes empresas investem em criptomoedas.Cada vez mais, grandes empresas investem em criptomoedas.Fonte:  Executium/Unsplash/Reprodução 

Criptomoedas ganham maior aceitação

A AMC é mais um exemplo de grandes corporações que estão aderindo às moedas digitais. Apesar da preocupação ambiental em relação à mineração, as criptomoedas seguem conquistando a aceitação de empresas e investidores americanos.

Por outro lado, analistas financeiros questionam a viabilidade do uso diário das moedas virtuais. Em geral, a desconfiança está relacionada às constantes altas e baixas do Bitcoin nos últimos meses.

“As pessoas não estão comprando Bitcoin para gastá-los. Para mim, ela ainda não é uma moeda bem estabelecida no sentido de que a compra é vista como um investimento para o futuro”, disse Ipek Ozkardeskaya, analista sênior do Swissquote Bank, à Reuters.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.