Bitcoin chegará a US$ 100 mil, afirma CEO de consultoria

1 min de leitura
Imagem de: Bitcoin chegará a US$ 100 mil, afirma CEO de consultoria
Imagem: iStock/Reprodução
Avatar do autor

Após meses de quedas severas, o Bitcoin finalmente retomou o movimento de alta rumo a um novo topo histórico, podendo chegar aos US$ 100 mil ainda no final deste ano. Pelo menos é o que afirma Michael Gronager, CEO da Chainalysis, uma empresa norte-americana de pesquisa e análise de criptoativos.

Otimista, Gronager compartilhou sua previsão em uma entrevista à Bloomberg, afirmando que o mercado ainda vive um período de alta: "no mercado baixista, muitas coisas interessantes foram construídas e isso basicamente facilita um novo mercado altista" ele contrasta, ponderando.

Segundo Gronager, basta conferir o passado dos criptoativos para confirmar o vigente período de alta: "para a maioria das criptomoedas como Bitcoin e Ethereum — as mais estáveis — só precisamos ver essa tendência, onde elas crescem ano a ano", pois, "às vezes, elas crescem mais rápido do que outras," diz.

Bitcoin já acumula alta de 74% neste ano e soma 369% de lucro nos últimos 12 meses. (Fonte: Tieusuphu / Reprodução)Bitcoin já acumula alta de 74% neste ano e soma 369% de lucro nos últimos 12 meses. (Fonte: Tieusuphu / Reprodução)Fonte:  Tieusuphu 

Com alta de 74% apenas neste ano (no acumulado) e quase 369% de valorização durante os últimos 12 meses, que incluem os de queda, o Bitcoin parece caminhar conforme a previsão de Gronager. Atualmente, a criptomoeda é negociada acima da importante zona de suporte dos US$ 50.000 e busca superar suas resistências no rumo ao topo histórico de US$ 65.000, cerca de R$ 337.530 em conversão direta, formado no último mês de abril.

Bem-humorado, Gronager afirma: "a longo prazo, normalmente você diz que a lua é o limite — também poderemos ir além disso", conclui.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.