Gearbest tira site do ar e deixa clientes sem respostas

1 min de leitura
Imagem de: Gearbest tira site do ar e deixa clientes sem respostas
Imagem: II.studio/Shutterstock
Avatar do autor

A Gearbest, popular loja chinesa online de eletrônicos, parece ter fechado as portas e deixado clientes na mão. Como veiculado pelo Xakata, o site está fora do ar há pelo menos dez dias, exibindo uma mensagem de erro que indica que a URL é inválida. No aplicativo, que ainda pode ser encontrado nas lojas da Apple e Google, também é exibida a mensagem, apesar de ainda ser possível navegar em algumas páginas.

A suspeita é de que a empresa tenha falido, já que a sua controladora, a Shenzhen Globalegrow E-Commerce Co. Ltd, entrou com pedido similar ao de recuperação judicial em junho. Clientes que realizaram pedidos recentemente não conseguem acessar suas contas e não obtiveram respostas da empresa.

Sumiço total

Gearbest appAplicativo da Gearbest também permanece fora do ar.

Nas redes sociais da Gearbest, que permanecem online, os perfis seguem sem publicações recentes. No Twitter, por exemplo, não há atualizações desde abril de 2020. Os consumidores têm publicado relatos em posts que já estavam no ar antes do sumiço, mas também não foram respondidos.

A declaração de falência não significa, necessariamente, que a empresa deve encerrar suas atividades, apesar da falta de esclarecimentos e da retirada das páginas do ar. Por outro lado, como observou o Xataka, a empresa-mãe da Gearbest vem perdendo valor de mercado na Bolsa de Valores de Shenzhen.

Fundada em 2014, a Gearbest tinha como concorrente lojas como o AliExpress e Banggood. A empresa costumava fazer a "ponte" entre produtos chineses com outros países, como o Brasil, onde mantinha um programa de afiliados.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.