Livro diz que Elon Musk queria ser CEO da Apple e brigou com Cook

1 min de leitura
Imagem de: Livro diz que Elon Musk queria ser CEO da Apple e brigou com Cook
Imagem: Fortune/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A suposta negociação da aquisição da Tesla pela Apple se encerrou com Tim Cook xingando Elon Musk. Isso é o que sugere o livro Power Play: Tesla, Elon Musk and the Bet of the Century, do jornalista Tim Higgins.

Nesta sexta-feira (30), o LA Times publicou um artigo sobre o livro que será lançado em agosto. Então, o jornal americano destacou um trecho sobre a suposta conversa entre os dois poderosos CEOs.

Elon Musk teria deixado Tim Cook furioso, sugere o livro “Power Play”.Elon Musk teria deixado Tim Cook furioso, sugere o livro “Power Play”.Fonte:  Daily Mail/Reprodução 

Em Power Play, Tim Higgins cita que Tim Cook e Elon Musk tiveram uma conversa por telefone pouco antes do anúncio do veículo Model 3 em 2016. Na época, a Tesla passava por sérios problemas financeiros que poderiam atrapalhar o lançamento.

Então, o presidente-executivo da Apple teve uma ideia: a gigante da tecnologia iria comprar a montadora. Musk teria se interessado pela proposta, mas exigiu uma condição: ser o novo CEO.

“Cook disse: ‘Claro’. Quando a Apple comprou a Beats em 2014, a empresa manteve os fundadores Jimmy Iovine e Dr. Dre. Então, Musk respondeu: ‘Não. Eu serei o CEO da Apple’. Furioso, Cook falou: ‘F***-SE’ e encerrou a ligação”, relata o livro.

No Twitter, Elon Musk negou as informações publicadas em “Power Play”.No Twitter, Elon Musk negou as informações publicadas em “Power Play”.Fonte:  Twitter/Elon Musk 

O outro lado da história

Obviamente, o artigo sobre Power Play publicado pelo LA Times gerou dúvidas entre os leitores. O jornalista James Clayton, da BBC, entrou em contato com Elon Musk para saber se a história era verídica.

No Twitter, o CEO da Tesla respondeu que nunca conversou com Tim Cook. O executivo disse que realmente solicitou uma reunião com o líder da Apple para discutir a possível compra da montadora, mas não houve qualquer proposta de condições de aquisição.

“Tim Cook recusou o encontro. Na época, a Tesla valia apenas 6% do seu valor atual”, esclareceu Musk. Anteriormente, o CEO da Apple também já deu declarações indicando que jamais entrou em contato com o comandante da Tesla, o que deixa a veracidade da história contada no livro em dúvida.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.