Vendas de celulares disparam e Vivo lucra R$ 1,3 bilhão

1 min de leitura
Imagem de: Vendas de celulares disparam e Vivo lucra R$ 1,3 bilhão
Imagem: Vivo/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A Telefonica Brasil, proprietária da Vivo, anunciou nesta terça (27) os resultados financeiros relativos ao segundo trimestre de 2021. A empresa registrou um lucro líquido de R$ 1,3 bilhão, uma alta de 20,9% em comparação com o mesmo período do ano passado.

A receita total no período ficou em R$ 10,6 bilhões, o que representa um crescimento de 3,2% na base anual. Cerca de 90% do faturamento teve como origem os negócios centrais da companhia, como telefonia móvel e fibra ótica.

O volume de vendas de aparelhos subiu 47,3% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, puxado pelo lançamento de smartphones de marcas como Apple e Samsung. A empresa atribuiu o crescimento também ao início da reformulação de suas lojas próprias, “que passam a oferecer um amplo portfólio de produtos relacionados a tecnologia, como acessórios de celular e equipamentos para casa conectada”.

Principais números

Novo conceito de loja da Vivo impulsionou vendas de aparelhos, segundo a empresa. (Fonte: Vivo/Reprodução)Novo conceito de loja da Vivo impulsionou vendas de aparelhos, segundo a empresa. (Fonte: Vivo/Reprodução)Fonte:  Vivo/Reprodução 

Os negócios centrais tiveram um aumento de 8,2% nas receitas no segundo trimestre na comparação ano a ano. A recuperação do negócio móvel gerou um incremento da receita móvel de 5,6%. O faturamento com fibra ótica alcançou R$ 1,1 bilhão, uma alta de 50% com relação ao segundo trimestre de 2020, e a receita de IPTV foi de R$ 343 milhões, crescimento de 29,5%.

Na comparação com o mesmo período do ano passado, a Vivo registrou um incremento de 5 milhões de acessos na sua base de clientes, que agora totalizam 97 milhões de acessos. A maior parte dos novos clientes nos últimos 12 meses foram de assinaturas pós-pagas, que representam 58,2% do total, ou cerca de 47 milhões de acessos.

O serviço de fibra ótica da Vivo apresentou uma forte expansão. Nos últimos 12 meses, 1,2 milhões de novos contratos foram realizados, uma alta anual de 41,3%. A cobertura de fibra ótica da empresa está disponível em 293 cidades, com 17,3 milhões de casas atendidas.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.