Estudo do Facebook aponta concorrência desleal de apps no iPhone

1 min de leitura
Imagem de: Estudo do Facebook aponta concorrência desleal de apps no iPhone
Imagem: Pexels/Cottonbro/Reprodução
Avatar do autor

Um novo estudo da Comscore aponta que 75% dos 20 principais aplicativos utilizados nos iPhones dos Estados Unidos foram pré-instalados pela Apple. O relatório, patrocinado pelo Facebook, afirma que a Maçã restringe a competição de apps desenvolvidos por terceiros.

No caso dos celulares Android, o Google domina 60% dos principais aplicativos utilizados. Segundo o estudo, os quatro principais apps em ambas as plataformas foram feitos por suas respectivas empresas controladoras. Os programas pré-instalados no iOS e Android dominam itens básicos como Mensagens, Relógio, Fotos, Tempo, Câmera, entre outros.

O momento de divulgação da pesquisa é oportuno. A Apple e a Google são alvo de um novo conjunto de projetos de lei nos Estados Unidos — e no mundo —para restringir o poder das Bigs Techs. A proposta de legislação busca impedir que as empresas tenham vantagem sobre seus rivais.

Resultados dos estudos

Aplicativos nativos dos fabricantes dominam o ranking de mais utilizados, mas Facebook e Instagram conseguem entrar na lista. (Fonte: The Verge/Reprodução)Aplicativos nativos dos fabricantes dominam o ranking de mais utilizados, mas Facebook e Instagram conseguem entrar na lista. (Fonte: The Verge/Reprodução)Fonte:  The Verge/Reprodução 

A Comscore coletou dados de aplicativos e sites em dezembro do ano passado para produzir o estudo, além de uma pesquisa com 4 mil pessoas em novembro de 2020. O levantamento excluiu das classificações os navegadores e "recursos de sistema operacional incorporados", como assistentes de voz.

A pesquisa revela uma série de peculiaridades, incluindo que a Calculadora da Apple tem mais usuários do que o Gmail no Android. O Facebook é o único desenvolvedor terceirizado com mais de um aplicativo na lista do iOS e o único desenvolvedor com três apps na lista do sistema do Google.

O Facebook disse que financiou o estudo para mostrar o "impacto dos apps pré-instalados no competitivo ecossistema de aplicativos", sugerindo a natureza aparentemente limitadora do Android e iOS.

Resposta da Apple

Apple considera que a pesquisa foi tendenciosa. (Fonte: Pixabay/Reprodução)Apple considera que a pesquisa foi tendenciosa. (Fonte: Pixabay/Reprodução)Fonte:  Pixabay/Reprodução 

A Apple rejeitou as conclusões do relatório. A empresa afirma que a metodologia do estudo é “gravemente falha de várias maneiras” e foi especificamente projetada para “dar a falsa impressão de que há pouca concorrência na App Store”.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
Estudo do Facebook aponta concorrência desleal de apps no iPhone