Huawei investe em divisão interna de chips para evitar os EUA

1 min de leitura
Imagem de: Huawei investe em divisão interna de chips para evitar os EUA
Imagem: Huawei
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A fabricante chinesa Huawei está em busca de uma solução caseira para não depender de outras companhias — especialmente as norte-americanas — para a fabricação e o fornecimento de processadores para dispositivos da marca.

Segundo o Global Times, a Huawei recentemente investiu 82 milhões de yuan (cerca de R$ 64 milhões em conversão direta de moeda) na subsidiária Hubble Technology Investment. Essa é uma empresa de investimentos que controla, entre outros negócios, a Beijing RSLaser Opto-Electronics, uma marca envolvida com o processo de litografia.

Ao ampliar o controle sobre uma marca do setor, o objetivo da Huawei é depender cada vez menos de contratos e negociações com outras empresas, especialmente as estrangeiras, e ter uma divisão própria de design, fabricação e montagem de semicondutores para seus próprios produtos.

A briga continua

Em guerra comercial contra os Estados Unidos desde 2019, a Huawei foi proibida de negociar com companhias do país e perdeu a licença do ecossistema Android, o que fez a empresa lançar uma plataforma própria, o HarmonyOS, e anunciar o foco em software.

A marca deve continuar banida nos EUA durante o governo Biden e agora não pode nem mesmo receber investimentos vindos do país. Por isso, a estratégia é fortalecer a indústria local para não ficar sem alternativas.

A Hubble Technology Investment já investiu em 28 empresas do setor de chips, inclusive algumas com capacidade de produzir processadores com arquiteturas de 14 nm e 28 nm.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
Huawei investe em divisão interna de chips para evitar os EUA