Escassez de chips faz Apple adiar produção de MacBooks e iPads

1 min de leitura
Imagem de: Escassez de chips faz Apple adiar produção de MacBooks e iPads
Imagem: Procurious/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A escassez global de componentes está causando atrasos na produção de MacBooks e iPads. Conforme o Nikkei Asia, nem mesmo o poder de compra da Apple evitou que a companhia norte-americana fosse atingida pela crise de semicondutores.

Segundo as fontes, parte da fabricação de iPads foi adiada devido à falta de telas e outras peças. Enquanto isso, a carência de chips interrompeu uma etapa importante da produção do MacBook – a montagem de componentes em placas impressas.

Experiência na cadeia de suprimentos evitou maiores problemas para a Apple.Experiência na cadeia de suprimentos evitou maiores problemas para a Apple.Fonte:  Getty Images/Divulgação 

Devido ao atraso, a Apple já adiou parte dos pedidos de componentes dos dois aparelhos para o segundo semestre deste ano. O fato é apontado por especialistas como um sinal de que a insuficiência de chips está se tornando cada vez mais séria.

Após ser alertada pela parceira Foxconn, a experiência da Apple em gerenciar a complexa cadeia de suprimentos está ajudando a companhia a resistir à crise. Por isso, a produção do iPhone ainda não foi afetada pela falta de peças.

As fontes do Nikkei Asia destacam que o fornecimento de certos componentes para os smartphones está “bem apertado”. Entretanto, isso não deve impactar na disponibilidade dos aparelhos para os consumidores.

A Samsung também vê dificuldades para atender a produção nos próximos meses.A Samsung também vê dificuldades para atender a produção nos próximos meses.Fonte:  Fortune/Reprodução 

Samsung e outras marcas também são afetadas

Além da Apple, outras companhias também enfrentam dificuldades devido à ausência de semicondutores. Entre elas, estão diversos fabricantes de automóveis e empresas de eletrônicos.

A Samsung, maior fabricante mundial de smartphones, afirmou que a falta de chips será um problema entre abril e junho deste ano. Para evitar maiores transtornos, equipes da companhia estão trabalhando 24 horas para encontrar uma solução para essa questão.

Vale frisar que marcas como a Apple e a própria Samsung têm maior influência entre os fornecedores. Portanto, elas podem exigir prioridade em seus pedidos quando a capacidade de componentes é limitada.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.