Xiaomi anuncia que fará seus próprios processadores; ações disparam

1 min de leitura
Imagem de: Xiaomi anuncia que fará seus próprios processadores; ações disparam
Imagem: Xiaomi
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A fabricante chinesa Xiaomi anunciou nesta sexta-feira (26) que vai desenvolver um dos próximos chips que será inserido em dispositivos da companhia.

O anúncio foi realizado na rede social chinesa Weibo e deixou os fãs e investidores animados. A comunidade espera um sucessor para o chipset Surge S1, lançado em 2017. Já os acionistas, empolgados também por rumores recentes sobre um possível carro da companhia, fizeram as ações subirem 8%.

Afinal, lançar processadores de fabricação própria é visto como uma forma de independência de parcerias comerciais e personalização ainda maior do próprio aparelho, que pode ter o desempenho melhorado — caso do Apple M1, por exemplo.

Muita calma nessa hora

Só que um eventual Surge S2 pode não ser o processador anunciado: o site Sparrow News sugere que ele pode ser apenas um processador para dispositivos de Internet das Coisas (IoT) ou até um processador de sinal de imagem (ISP), que melhora a eficiência e a qualidade de fotos capturadas em um dispositivo. Essa é uma alternativa bastante possível, já que fotografia é um dos destaques dos próximos lançamentos da fabricante.

De acordo com a agência de notícias Reuters, o componente será oficialmente revelado em 29 de março — data de uma conferência com versão chinesa e global para mostrar os próximos grandes lançamentos da empresa.

Alguns produtos já confirmados incluem os celulares Mi 11 Lite 5G, Mi 11 Pro e Mi 11 Ultra, além de um novo Mi Mix com lentes líquidas.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.